Publicidade

Correio Braziliense

Jogo entre Flamengo e Palmeiras termina em pancadaria entre torcidas

Houve confusão no intervalo e após o jogo no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha. Cerca de 30 torcedores foram conduzidos à 5ª DP


postado em 05/06/2016 18:11 / atualizado em 06/06/2016 10:01

(foto: PMDF/Divulgação)
(foto: PMDF/Divulgação)

O jogo entre Flamengo e Palmeiras pela série A do Campeonato Brasileiro, neste domingo (5/6), no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha acabou em confusão. Foram vários relatos de brigas durante o intervalo e também após a partida. "Várias confusões entre torcidas organizadas na parte interna e externa do estádio. O Batalhão de Choque da PM foi acionado muitas vezes", afirmou Michello Bueno, porta-voz da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF). Ainda, de acordo com ele, houve briga generalizada e forte.

Cerca de 30 torcedores do Palmeiras envolvidos em uma das nas brigas foram conduzidos à 5ª Delegacia de Polícia (Área Central) e serão autuados. Segundo a PMDF, eles espancaram um homem que foi levado ao Hospital de Base em estado grave.

Torcedores assustados com a violência registraram a confusão entre as organizadas dentro do estádio:





A primeira confusão teve início quando o placar entre os times ainda estava em 1 x 1 (a partida terminou em 2 x 1 para o Palmeiras). Torcedores dos dois times relataram uma confusão nos corredores de bares.

De acordo com informações de testemunhas, a briga teria acontecido entre os torcedores da Mancha Alviverde (antiga Mancha Verde banida pelo Ministério Público de São Paulo), do Palmeiras, e da Torcida Jovem do Flamengo no intervalo da partida no Mané Garrincha. "Eu estava na fila para pegar água e aconteceu um tumulto. Estavam tacando lixeira no pessoal da fila, jogaram garrafa de água. Queriam bater, até que os policiais foram conter. Muitas crianças passaram mal por conta do gás liberado pela polícia", afirma estudante José Iank, torcedor do Flamengo que presenciou uma das confusões.

A PM informou que cerca de 30 torcedores da organizada do Palmeiras pularam uma cerca, passaram pela parte externa e foram até a torcida rival, localizada na arquibancada superior. Eles chegaram a ser parados pelos seguranças que não conseguiram conter a torcida. De acordo com a PM, a maior parte deles estava com o rosto tampado com camisetas. Houve um confronto entre vários torcedores. Destes, dois ficaram gravemente feridos, chegaram a ser atendidos pelo Corpo de Bombeiros e depois foram conduzidos de ambulância para o Hospital de Base. O local ficou totalmente destruído depois da confusão.

(foto: Maíra Nunes/CB/D.A Press)
(foto: Maíra Nunes/CB/D.A Press)

A polícia usou gás de pimenta e bombas de efeito moral para dispersar e tentar conter a pancadaria. O gás se espalhou e jogadores e outros torcedores, principalmente crianças, passaram mal, o que atrasou o recomeço do segundo tempo da partida. Nas redes sociais surgiram vários relatos também sobre o quebra-quebra.

"O efetivo empregado no jogo foi suficiente. Claro que algumas pessoas ficaram insatisfeitas com o resultado da partida e se exaltaram. Mas elas foram contidas pela força policial e está tudo em ordem", afirmou o Coronel Nunes, da PMDF, durante coletiva sobre a desocupação do Torre Palace Hotel.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade