Publicidade

Correio Braziliense

Sarah Souza é eleita Miss Distrito Federal 2016

A candidata, representante do Sudoeste, foi coroada na noite de sábado (16/7)


postado em 17/07/2016 21:35 / atualizado em 17/07/2016 22:19

(foto: Reprodução/Facebook)
(foto: Reprodução/Facebook)


Depois de concorrer com outras 26 candidatas a brasiliense Sara Souza foi escolhida para representar o Distrito Federal no concurso Miss Universo de 2016. A cerimônia aconteceu no Centro de Convenções Ulysses Guimarães e teve início às 20 horas. Entre o time de jurados estavam personalidades brasilienses e especialistas em áreas de estética. Sara Souza vai representar a cidade no concurso Miss Brasil 2016 em outubro, na cidade de São Paulo.

Cloves Nunes, coordenador do Miss DF, conta que repercussão do concurso foi muito positiva e que todo o público mostrou muito carinho após as competições. “Este é um evento muito cansativo mas que a gente sai muito satisfeito e realizado. Apesar do ano complicado fizemos um evento bonito, com glamour e grandioso como tem que ser”, conta o requisitado cabeleireiro e maquiador. O concurso segue os padrões do Miss Universo e sempre conta com novidades nas áreas de música e coreografia.

Neste ano, Cloves conta que a grande novidade e o diferencial do evento foi a organização, durante o tempo de preparatório, de palestras e treinamentos sobre consciência da igualdade racial, direitos, das mulheres, direitos humanos, LGBT. “Fizemos uma parceria com a Secretaria da mulher, desenvolvimento social e igualdade racial. As meninas se tornaram embaixadoras destes assuntos nas comunidades que elas representam. Isso vai deixar um legado muito importante para elas e para os locais representados. Todas elas vão levar para suas cidades o orgulho de, além de serem mulheres bonitas, terem aprendido mais sobre assuntos tão importantes”, afirma. O coordenador conta que as candidatas saíram mais conscientes do concurso e que este é o principal legado deixado pelo Miss DF.

O confinamento das concorrentes durou uma semana, desde a eleição da primeira candidata (representante de Ceilândia), até a última (do Guará). Durante esse período de preparação as mulheres frequentam palestras, workshops de postura e maquiagem, jantares e reuniões para o dia de apresentação. “Várias delas criam grande amizades ali dentro. Já ouvi histórias de candidatas que viraram madrinhas de casamento umas das outras”, conta Cloves.

O concurso é realizado anualmente desde 1956 na capital do país e seleciona a melhor representante para concorrer na disputa nacional. A coordenação geral fica por conta de Cloves Nunes desde 2005. A capital teve sua representante vitoriosa no Miss Brasil apenas uma vez, em 1987, com a candidata Jacqueline Meirelles. As candidatas do DF recebem aulas de maquiagem, desfile, boas maneiras e outras especificidades do concurso em sua formação. Entre os requisitos para concorrer estão: ter entre 18 e 25 anos e altura a partir de 1,70 cm.

O segundo lugar do concurso de 2016 ficou com Bianca Sousa, representante da Estrutural e o terceiro com Natália Viana, Miss Vicente Pires. Ontem, a vencedora do concurso deixou um recado em uma de suas redes sociais: “Foi tanta dedicação, tanto esforço pra dar o nosso melhor. Já somos mais que vencedoras!”, escreveu a brasiliense. A partir de agora a equipe do Miss DF, sob a coordenação de Cloves Nunes, vai cuidar da preparação e transformação do visual e das demais orientações que Sara deve receber para representar a capital do país no concurso nacional.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade