Publicidade

Correio Braziliense

Comunidades carentes do DF perdem quatro restaurantes comunitários

Os estabelecimentos oferecem almoços a baixo custo para a população brasiliense. As empresas que operam os pontos, no entanto, não quiseram renovar o contrato, por prejuízos financeiros


postado em 19/08/2016 13:04 / atualizado em 19/08/2016 17:29

Os moradores de Samambaia, Estrutural, São Sebastião, Santa Maria e Recanto das Emas ficarão sem os restaurantes comunitários. Os estabelecimentos oferecem almoços a baixo custo para a população brasiliense. As empresas que operam os pontos, no entanto, não quiseram renovar o contrato, por prejuízos financeiros. Os serviços dos quatro primeiros serão suspensos na tarde desta sexta-feira (19/8).

Leia mais notícias em Cidades

A empresa Inovação Alimentos, que opera a unidade do recanto das Emas, decidiu rescindir o contrato, que venceria apenas em 3 de novembro. A justificativa é que seria mais barato lidar com as cláusulas do fim antecipado do contrato que com os prejuízos em operar o local até a data limite. O local serve uma média diária de 1.050 refeições e é o único deles que funcionará até este sábado (20/8).

A empresa é responsável por operar, ainda, os restaurantes de Samambaia e São Sebastião, que servem, respectivamente, uma média de 1.200 e 1.100 refeições diárias. Os estabelecimentos de Santa Maria, que serve 1.000 pratos por dia, e da Estrutural, que serve 850, são operados pela Empresa Rhuama Visual, que alegou ao executivo haver defasagem de preços para não renovar o contrato.

O Governo do Distrito Federal repassa um subsídio de R$ 20 milhões para manter os estabelecimentos operando. De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, o GDF vai aproveitar o fim das atividades para reformar os prédios dos restaurantes. Por nota, o órgão garantiu que “os restaurantes serão reabertos logo que as novas empresas assumam e organizem os referidos equipamentos”.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade