Publicidade

Correio Braziliense

Tarde de tatuagem na Asa Norte

Tatuadora Dani Bastos, do estúdio Ink 9 ¾ Tattoo faz aniversário com flashday e música ao vivo


postado em 01/10/2016 18:00 / atualizado em 01/10/2016 17:58

 

A arquiteta Mariana Freitas escolheu uma flor para tatuar(foto: Luis Nova/Esp. CB/D.A Press)
A arquiteta Mariana Freitas escolheu uma flor para tatuar (foto: Luis Nova/Esp. CB/D.A Press)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  

 

 

 

Cerca de cem pessoas estiveram, na tarde deste sábado, no aniversário da tatuadora Dani Bastos, na comercial da 304 norte. Para comemorar a data, Dani organizou um flashday com direito a palco para bandas, cerveja e brigadeiro a preços acessíveis. A ideia era tatuar, receber os amigos e curtir a música. “É uma comemoração fazendo o que eu gosto. É divertido”, explica a tatuadora.    

 

 

A tatuadora Dani Bastos comemorou o aniversário este sábado(foto: Luis Nova/Esp. CB/D.A Press)
A tatuadora Dani Bastos comemorou o aniversário este sábado (foto: Luis Nova/Esp. CB/D.A Press)
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Nos eventos chamados de flashday, a ideia é que o tatuador já tenha feito alguns desenhos com antecedência e o preço é mais em conta — Dani, por exemplo, fez 27 desenhos que custam a partir de cem reais. É só escolher. O interessante é que o cliente passa a conhecer o trabalho do tatuador, ou, no caso de artistas mais famosos, ter uma peça na pele sem ter que desembolsar muito dinheiro. No caso do Flash de Aniversário, quem entrou na fila e não foi tatuado no dia pôde marcar um horário para se tatuar durante a semana. Além de Dani, os tatuadores Kaká e Estevão Hector também participaram do evento com seus flashes.

 

 

Segundo Moara Ribeiro, sócia do Ink 9¾ Tattoo, o objetivo do estúdio é ser um fomentador da cultura brasiliense(foto: Luis Nova/Esp. CB/D.A Press)
Segundo Moara Ribeiro, sócia do Ink 9¾ Tattoo, o objetivo do estúdio é ser um fomentador da cultura brasiliense (foto: Luis Nova/Esp. CB/D.A Press)
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Este foi o segundo flashday do estúdio Ink 9 ¾ Tattoo, mas o primeiro com estrutura para receber bandas e DJs. Estiveram no palco AnillÁ, iradoH, Carolina Nóbrega + Anna Moura, Tiju (RJ) com participação de Moara Ribeiro, Patrícia Gontijo e Athena Ilse. No intervalo entre as bandas, o microfone ficou aberto para quem quisesse falar. “A nossa ideia é colocar o estúdio como apoiador da cultura brasiliense, dando espaço para a produção local. O próximo evento será a peça “Não Recomendados”, que vem de São Paulo para o teatro Dulcina nos dias 11 e 12 de novembro”, explica a sócia do estúdio Moara Ribeiro. O próximo flashday do Ink 9 ¾ Tattoo deve acontecer somente em 2017.

 

(foto: Luis Nova/Esp. CB/D.A Press)
(foto: Luis Nova/Esp. CB/D.A Press)
 

 

 

 

 

 

 


As arquitetas Mariana Freitas, 27 anos, e Giselle Medeiros, 28 anos, chegaram cedo para entrar na fila dos flashes. “Eu já tenho duas tatuagens feitas pela Dani, e é o primeiro flash que eu venho, por já conhecer o trabalho dela”, conta Giselle, que escolheu um símbolo para tatuar. Mariana também é estreante nos flashdays, mas já tem outras dez tatuagens. “Escolhi um desenho de flores. Por ser um pouco maior, a chance de ser replicada é menor”, afirma.   

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade