Publicidade

Correio Braziliense

GDF apresenta estudos técnicos para concessão do complexo ArenaPlex

O projeto engloba a potencialização da capacidade do Mané Garrincha, a reforma do Ginásio Nilson Nelson, além de manter o uso social do Cláudio Coutinho


postado em 30/05/2017 17:08 / atualizado em 30/05/2017 17:08

Além do Mané Garrincha, complexo incluirá o Ginásio Nilson Nelson e o Complexo Aquático Cláudio Coutinho(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
Além do Mané Garrincha, complexo incluirá o Ginásio Nilson Nelson e o Complexo Aquático Cláudio Coutinho (foto: Ed Alves/CB/D.A Press)

Foram apresentados, na manhã desta terça-feira (30/5), os estudos técnicos para o projeto de concessão do ArenaPlex, complexo que engloba o Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha, o Ginásio Nilson Nelson e o Complexo Aquático Cláudio Coutinho. A proposta, conforme adiantou o Correio, é conceder o conjunto esportivo por 35 anos, renováveis por outros 35 anos, além de potencializar a capacidade do Mané Garrincha de ser o palco de grandes eventos, reformar o Nilson Nelson para também poder receber jogos e shows, além de manter o uso social do Cláudio Coutinho. O encontro ocorreu no auditório da Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap).

 

Leia mais notícias em Cidades

 

A publicação do edital de licitação da parceria público-privada está prevista para o fim de julho e o investimento inicial será de R$ 80 milhões na revitalização dos espaços. Além desse investimento inicial, o concessionário também deverá arcar com os gastos do governo de cerca de R$ 8,5 milhões por ano com a manutenção do espaço e pagar outorga anual de R$ 5 milhões para a Terracap, dona do terreno. Porém, o concessionário poderá explorar comercialmente os equipamentos esportivos e as cerca de 7 mil vagas de estacionamento.

 

Ocorrerá uma audiência pública, em 15 de junho, onde empresários interessados em investir no projeto, órgãos de controle e a população em geral vão poder ter acesso, mais uma vez, ao projeto. Na mesma época, a Terracap vai deixar disponível, por 30 dias, para consulta, a minuta do edital de licitação na internet, antes da publicação do documento definitivo no Diário Oficial do Distrito Federal.

 

Para garantir a circulação de pessoas no local, será realizada a construção de um boulevard em frente ao Mané Garrincha. Essa ação visa melhorar o paisagismo em volta do empreendimento e custaria cerca de R$ 200 milhões. A empresa habilitada no processo para ser responsável pelos estudos é a CEO da Dubois & Co.

 

Com informações da Agência Brasília

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade