Publicidade

Correio Braziliense

Estudante é assassinado com três tiros dentro de escola no Itapoã

O crime aconteceu no Centro de Ensino Fundamental Zilda Arns. Polícia Militar já identificou e está em busca do suspeito


postado em 13/06/2017 21:08 / atualizado em 13/06/2017 22:55

Policiais civis e militares foram acionados e estão na cena do crime(foto: Luis Nova/Esp. CB/D.A. Press)
Policiais civis e militares foram acionados e estão na cena do crime (foto: Luis Nova/Esp. CB/D.A. Press)
Um estudante de 26 anos foi morto no Centro de Ensino Fundamental (CEF) Zilda Arns, na Quadra 378 do Itapoã, na noite desta terça-feira (13/6). Segundo informações da Polícia Militar, um homem encapuzado teria atirado três vezes na vítima, Gidenilton Ribeiro Lacerda, dentro de uma sala de aula. O suspeito fugiu em uma Parati prata. Segundo a ocorrência, a diretora acionou a polícia. 
 
 
Gidenilton Ribeiro Lacerda cursava o ensino fundamental na EJA(foto: Reprodução/Facebook)
Gidenilton Ribeiro Lacerda cursava o ensino fundamental na EJA (foto: Reprodução/Facebook)
O Corpo de Bombeiros foi acionado para atender a ocorrência, às 19h53. Segundo a corporação, o estudante levou dois tiros no tórax e um no braço esquerdo. Quando a equipe de socorro chegou ao local, no entanto, a vítima já estava morta. O local ficou aos cuidados da Polícia Militar e Polícia Civil também foi acionada. Em nota, a Secretaria de Educação (SEDF) confirmou que o jovem baleado é aluno da Educação de Jovens e Adultos do Centro de Ensino Fundamental Zilda Arns. Afirmou, ainda, que se solidariza com a família do jovem e que a Polícia Militar identificou e está em busca do assassino.

Segundo a PMDF, "o crime foi premeditado e cometido no momento oportuno". A corporação reforçou que realiza rondas constantes nas proximidades de centros educacionais por meio dos batalhões de área e, principalmente, por meio do Batalhão Escolar. Essas ações culminaram, ainda nesta terça, na prisão de dois homens que portavam armas falsas e uma faca nas proximidades de uma escola no Gama. De acordo com a corporação, um deles era foragido da Justiça.

Familiares que estão no local do crime dizem que Gidenilton frequentava a igreja, era um bom rapaz e que não fazem ideia do motivo do crime. Ele estava desempregado e oficializou a união com a mulher este ano. O casal, que estava junto há cinco anos, não tinha filhos. Ainda segundo os familiares, os pais da vítima moram na Bahia.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade