Publicidade

Correio Braziliense

Com mais de dois meses de seca, DF entra em estado de atenção

Índices de umidade relativa do ar estão abaixo de 30% e Inmet prevê estiagem até meados de setembro


postado em 26/07/2017 19:40 / atualizado em 26/07/2017 20:01

(foto: Ed Alves/CB/D.A Press - 13/9/2016)
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press - 13/9/2016)
 
Após mais de dois meses de estiagem, a baixa umidade relativa do ar do Distrito Federal colocou a unidade federativa em estado de atenção. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) divulgou, nesta quarta-feira (26/7), um levantamento relativo ao período de seca nas capitais brasileiras. Os dados apontaram que Brasília não tem chuvas registradas há pelo menos 65 dias. A previsão é de que elas voltem apenas na primeira quinzena de setembro.
O Inmet informou que, em 2017, o período de seca começou mais tarde e que os índices ainda não atingiram pontos críticos, como em anos anteriores. Segundo o instituto, a massa de ar seco que se concentra sobre o Centro-Oeste e parte do Sul e do Sudeste do Brasil impede a formação de nuvens de chuva, além de favorecer a diminuição da umidade e o aumento da temperatura.

Ainda na semana passada, o Inmet emitiu um alerta relativo à queda do índice. Os técnicos do órgão advertiram sobre o "perigo potencial" existente, com possível risco à saúde. Nos próximos dias, a umidade relativa do ar está prevista para chegar a 25%. 
 
Instituto recomenda que a população evite a prática de exercícios físicos entre as 10h e as 16h, devido à baixa umidade relativa do ar(foto: Luis Nova/Esp. CB/D.A Press)
Instituto recomenda que a população evite a prática de exercícios físicos entre as 10h e as 16h, devido à baixa umidade relativa do ar (foto: Luis Nova/Esp. CB/D.A Press)
 

As eventuais queimadas e a formação de névoa seca  composta por partículas de poeira, poluentes e típica na estação  também podem contribuir com o aparecimento ou agravamento de problemas respiratórios. Nesse período, a recomendação dos especialistas é evitar exercícios físicos e atividades ao ar livre entre as 10h e as 16h, consumir líquidos em abundância, evitar aglomerações em locais fechados e manter os ambientes sempre umidificados.

Índices da Organização Mundial de Saúde (OMS)

 

Umidade relativa do ar

 

Estado de atenção

30% a 20%

 

Estado de alerta

20% a 12%

 

Estado de emergência

Abaixo de 12%

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade