Publicidade

Correio Braziliense

Reservatórios do DF fecham julho com capacidade acima do esperado

No último dia de julho, o Descoberto terminou com 39,44% do volume útil, enquanto o reservatório de Santa Maria ficou com 43,75% da capacidade. O racionamento continua e, apesar da melhora, não é descartado o aumento do período


postado em 02/08/2017 14:00 / atualizado em 02/08/2017 14:32

Segundo a Adasa, apesar de os resultados estarem dentro do que foi estabelecido, é preciso cautela para que os índices continuem em uma margem confortável(foto: Helio Montferre/Esp. CB/D.A Press)
Segundo a Adasa, apesar de os resultados estarem dentro do que foi estabelecido, é preciso cautela para que os índices continuem em uma margem confortável (foto: Helio Montferre/Esp. CB/D.A Press)
Os dois reservatórios de água que abastecem o Distrito Federal terminaram o mês de julho com volume útil acima do estabelecido pela Agência Reguladora de Águas (Adasa). De acordo com a curva de acompanhamento criada pela agência para estabelecer o limite mínimo a ser alcançado mensalmente, o reservatório do Descoberto ficou com superávit de 3,44%. E a bacia de Santa Maria, ficou com volume útil de 3,75 pontos percentuais acima do esperado.
 

No último dia de julho, o Descoberto terminou com 39,44% do volume útil, enquanto o reservatório de Santa Maria ficou com 43,75% da capacidade. O esperado era que as bacias ficassem com 36% e 40%, respectivamente.
 
(foto: Reprodução)
(foto: Reprodução)


A Adasa destaca que um possível ampliamento do rodízio não está totalmente descartado. A medida dependerá dos resultados de consumo dos próximos meses. Ou seja, apesar de os resultados positivos, é preciso cautela para que os índices continuem em uma margem confortável. 
 
(foto: Reprodução)
(foto: Reprodução)


"A ampliação do racionamento é uma medida muito severa para a sociedade. Isso afetaria muito o comércio e o dia a dia dos cidadãos. A população aprendeu a conviver com um dia de racionamento, e vem se empenhando para economizar água e enfrentar o período de estiagem sem maiores problemas de abastecimento. Mas é preciso um esforço coletivo, pois se não houver o uso racional e consciente dos recursos hídricos e os reservatórios ficarem abaixo da meta estabelecida, não está descartada a possibilidade de ampliar o rodízio", destacou a agência em nota.
 
De acordo com a curva de acompanhamento de agosto, a Adasa espera que ao fim do mês o reservatório do Descoberto esteja com 25% de sua capacidade e Santa Maria com 33%. Qualquer resultado abaixo dessa meta resultará em medidas mais severas de racionamento até que se recupere o volume mínimo estabelecido.

Sem previsão para o fim do racionamento

Com a possibilidade de ampliação em pauta, a Adasa salienta que não é possível prever um prazo para que o rodízio de água chegue ao fim. De acordo com a resolução 20/2016, que declara o estado de restrição de uso dos recursos hídricos e estabelece o regime de racionamento, o sistema deve perdurar até que exista garantia da manutenção do recurso dentro de patamares de segurança, o que é avaliado de forma constante pela agência.

Captação do Bananal e Lago Paranoá

No fim de setembro, a rede de abastecimento contará com a captação de água do subsistema do Bananal e da captação emergencial do Lago Paranoá. De acordo com a Adasa, uma possível melhora nos índices dos reservatórios está diretamente atrelada ao término das duas obras.
 
Segundo a Caesb, o subsistema do Bananal está com 41% das obras executadas. Já a intervenção do Lago Paranoá está 50% concluída. Juntas, as novas captações trarão um reforço de 1,4 mil litros de água por segundo à rede do DF e desafogarão as bacias do Descoberto e de Santa Maria, atendendo. O investimento total nas obras é de R$ 62 milhões, provenientes do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste do Banco do Brasil e Ministério da Integração Nacional.
 
* Estagiário sob supervisão de Anderson Costolli

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade