Publicidade

Correio Braziliense

Homem é encontrado morto em cela de delegacia do Recanto das Emas

Ele havia sido preso por dirigir embriagado e foi encontrado morto em sua cela, enforcado na própria calça. Caso lembra morte de motorista da Caixa há um mês, em Sobradinho


postado em 14/08/2017 13:57 / atualizado em 14/08/2017 16:32

Giovânio Alves da Silva, 43 anos, foi detido e levado à 27ª DP por volta das 23h de domingo(foto: Reprodução/Facebook)
Giovânio Alves da Silva, 43 anos, foi detido e levado à 27ª DP por volta das 23h de domingo (foto: Reprodução/Facebook)

 
Exatamente um mês depois de um motorista terceirizado da Caixa Econômica Federal ser encontrado morto em uma delegacia de Sobradinho após ser preso por dirigir embriagado, um caso semelhante volta a acontecer no DF, desta vez, na 27ª Delegacia de Polícia (Recanto das Emas). 


Giovânio Alves da Silva, 43 anos, foi detido e levado à 27ª DP por volta das 23h de domingo (13/8). Segundo informações da Polícia Civil, por volta das 5h de segunda-feira, ele foi encontrado morto em uma cela da unidade policial, "enforcado com a calça que usava", segundo nota emitida pela PDCF.

Ainda segundo o comunicado, foi solicitado imediato socorro ao Corpo de Bombeiros, mas, quando a equipe chegou ao local, não pôde fazer nada para salvá-lo. Foi instaurado procedimento para apuração dos fatos e uma perícia foi realizada pelo Instituto de Criminalística da Polícia Civil (IC/PCDF).
 
"G.A.S foi abordado por policiais militares dirigindo embriagado em uma rua do Recanto das Emas. O teste do etilômetro, aplicado pelos policiais militares, mediu 1,11mg/l. Por tal razão, a autoridade policial o autuou em flagrante por crime de embriaguez ao volante (art. 306, CTB)", informa a nota da PCDF. "A família foi comunicada do valor da fiança, mas não compareceu à unidade policial para o pagamento. Nesta segunda-feira (14), por volta das 4h35, os policiais civis encontraram  G.A.S no interior da cela enforcado com a calça que usava", prossegue o texto.

A Polícia Militar informou que Giovânio dirigia um Volkswagen Fox "de maneira perigosa" e que, ao parar o carro, chegou a ser contido por populares, "que chegaram a agredi-lo", mas o liberaram em seguida. Mesmo depois do incidente, ele voltou a fazer mais manobras perigosas na via e acabou abordado por policiais militares, que, após constatar o teor alcoólico com índice superior ao limite para incidência penal (0,33 mg/l), o encaminharam à 27ª DP.
 

Sobradinho

 
Há exatamente um mês, o motorista da Caixa Econômica Federal (CEF) Luis Cláudio Rodrigues, 48 anos, foi encontrado morto dentro de uma cela da 13ª Delegacia de Polícia (Sobradinho). O motorista foi preso após dirigir embriagado e bater no veículo de um policial militar. Segundo testemunhas, o homem recebeu agressões e humilhações do PM após a colisão. A Polícia Civil informou que o motorista cometeu suicídio e o laudo preliminar do Instituto Medicina Legal indica que não houve agressões. A família, porém, recusa os resultados da investigação e aguarda conclusão do inquérito da investigação.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade