Publicidade

Correio Braziliense

Brasilienses flagram "tornado" na Esplanada dos Ministérios

Redemoinhos, segundo meteorologistas, são comuns em épocas de seca por causa das altas temperaturas e da baixa umidade


postado em 18/08/2017 17:12 / atualizado em 18/08/2017 18:01

Leitores enviaram para o Correio imagens impressionantes do que parecia ser um "tornado" na capital federal. Elas foram captadas na tarde desta sexta-feira (18/8), em frente à Biblioteca Nacional. Nas filmagens, surge um grande volume de terra girando em espiral, por causa do forte vento.
 

Mas, o que muita gente achou que fosse um tornado ou ciclone, na verdade, era apenas um redemoinho. De acordo com o meterologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Immet), Mamedes Luiz Melo, o fenômeno é comum nessa época do ano devido às altas temperaturas e à baixa umidade, podendo atingir até 100km/h.
 
Ele explica que isso ocorre quando um vento ligeiramente mais frio, que pode vir de áreas verdes, se choca com um ar um pouco mais quente. "O encontro entre as diferentes temperaturas é o gatilho para disparar o giro do vento. E dependendo da área, pode gerar um redemoinho."

Como o local onde ocorreu o fenômeno tem bastante poeira, o falso tornado ficou visivel para todos que passavam na região. "Isso também pode ocorrer em outras áreas, mas se não tiver folhas ou poeira no solo, por exemplo, não dá para ver, apenas sentir a corrente de ar", explica.
 

Quem viu 


A estudante de Letras, Bruna Goularte, 22 anos, fez um vídeo que mostra o redemoinho em ação. Ela conta que o fenômeno durou cerca de 5 minutos."Trabalho no Terraço do Conic, a gente se assustou porque tinha saco de lixo voando no céu, quando olhei mais para frente foi que vi o redemoinho. Foi chocante por ser algo inédito e também porque tinha pessoas passando do lado. Todo mundo do meu trabalho saiu pra ver e ficou surpreso", relata.

O jornalista João Paulo Machado, 25 anos, conta que o vento forte levou poeira até prédios mais afastados. Porém, ele não ficou tão admirado como os colegas."Teve gente que saiu gritando 'Meu Deus o que está acontecendo?' e ficou em alvoroço. Como cresci em fazenda, pra mim é normal. Mas também fiquei observando porque achei legal", disse, se divertindo com o ocorrido. 






Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade