Publicidade

Correio Braziliense

Operação Morro da Cruz da PCDF coíbe grilagem de chácaras em São Sebastião

Agentes cumpriram mandados de prisão em endereços residenciais e comerciantes de três suspeitos


postado em 22/08/2017 11:51 / atualizado em 22/08/2017 15:01

Documentos de lotes irregulares vendidos em São Sebastião(foto: PCDF/Divulgação)
Documentos de lotes irregulares vendidos em São Sebastião (foto: PCDF/Divulgação)
A Polícia Civil do Distrito Federal deflagrou nesta terça-feira (22/8) a Operação Morro da Cruz, tendo como alvo suspeitao de grilagem de várias chácaras da zona rural de São Sebastião, local de propriedade da Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap). 

Os delegados e agentes da Delegacia Especial de Proteção ao Meio Ambiente e à Ordem Urbanística (DEMA/PCDF) cumpriram seis mandados de busca e apreensão nos endereços endereços residenciais e comerciais de três suspeitos, sendo um presidente de uma associação de chacareiros, um comerciante e um corretor de imóveis.
 
Área em que a Operação Morro da Cruz foi deflagrada (foto: PCDF/Divulgação)
Área em que a Operação Morro da Cruz foi deflagrada (foto: PCDF/Divulgação)
 

Durante as buscas, os agentes apreenderam diversos documentos que comprovam que houve venda de lotes irregulares na região de São Sebastião, além de computadores e outros meios de armazenamento de arquivos digitais, que serão encaminhados ao Instituto de Criminalística da PCDF para a extração dos dados e comprovação dos delitos praticados.

Além disso, os agentes localizaram 13 munições de calibre 22 na chácara de um dos suspeitos, que não possuía autorização legal para o porte, e acabou autuado pelo crime de posse de munição de uso permitido, sendo liberado após pagamento de fiança. Com os suspeitos, também foram apreendidos nove carteiras de identidade com indícios de falsificação. A Divisão de Comunicação da Polícia Civil afirmou que as investigações visam resguardar o patrimônio público que vem sofrendo prejuízos milionários com as vendas irregulares de lotes.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade