Publicidade

Correio Braziliense

Rodoviários ameaçam paralisar serviço após assembleia de domingo

Em reunião realizada hoje (23/8), no Estádio Nacional Mané Garrincha, circulação de ônibus ficou suspensa por duas horas na área central. Tráfego só voltou ao normal às 18h


postado em 23/08/2017 20:45 / atualizado em 23/08/2017 20:45

Motoristas e cobradores se concentraram ao lado do Mané Garrincha(foto: Daniel Marques Vieira/Esp. CB/DA Press)
Motoristas e cobradores se concentraram ao lado do Mané Garrincha (foto: Daniel Marques Vieira/Esp. CB/DA Press)
 
Quem teve de pegar ônibus por volta das 16h desta quarta-feira (23/8) precisou de paciência. Assembleia realizada pelo Sindicato dos Rodoviários do Distrito Federal, no estacionamento do Estádio Nacional Mané Garrincha, interrompeu o fluxo normal do transporte público. Uma hora depois, os ônibus voltaram a circular, mas o brasiliense deve se preparar para mais dificuldades: a categoria anunciou nova reunião para domingo (27/8), com indicativo de greve.

De acordo com o sindicato, compareceram à assembleia 648 motoristas e cobradores, que estacionaram 324 ônibus ao lado do estádio. Os primeiros rodoviários chegaram ao local às 16h, mas a reunião só começou uma hora depois. Apesar de o cronograma do transporte público ter ficado interrompido, o sindicato negou classificar como greve a curta paralisação desta tarde.

A categoria reivindica reajuste de 12% nos salários, mais do que a majoração de 4% obtida na paralisação anterior, em julho. Além disso, os rodoviários pedem aumento real no vale-alimentação, na cesta básica e nos planos de saúde e odontológico.
 
*Estagiário sob supervisão de Guilherme Goulart

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade