Publicidade

Correio Braziliense

Manifestantes bloqueiam rodovias para pedir asfaltamento em Brazlândia

Produtores ruais e moradores pressionam governo a pavimentar vias que cortam plantações de morango, fruta símbolo da cidade


postado em 04/09/2017 15:03 / atualizado em 04/09/2017 15:16

Manifestantes atearam fogo a pneus. Protesto começou ainda por volta das 5h30(foto: PMDF/Divulgação)
Manifestantes atearam fogo a pneus. Protesto começou ainda por volta das 5h30 (foto: PMDF/Divulgação)
Um grupo de moradores da área rural de Brazlândia ocupou rodovias que cortam a cidade na manhã desta segunda-feira (4/9) para pedir asfaltamento nas vias. Por volta das 14h, a manifestação já havia chegado ao cruzamento da DF-001 com a DF-435. Pouco antes, o protesto havia passado pelo entroncamento da DF-220 com a BR-080, que liga o Distrito Federal ao norte de Goiás. Ambos os sentidos da via ficaram bloqueados.


Segundo a PM, o protesto começou por volta das 5h30, quando produtores rurais e moradores ocuparam o entroncamento da DF-001 com a DF-220, no contorno do Parque Nacional de Brasília. Manifestantes chegaram a colocar fogo em pneus e gravetos em um dos piquetes.
 
O protesto ocorre na mesma semana em que está programada a 22ª Festa do Morango, também em Brazlândia. As rodovias sem asfalto passam por fazendas que produzem a fruta no DF. As festividades ocorrem até a próxima segunda-feira (11/9).
 
Falta pavimentação no entroncamento onde o protesto começou. Local corta fazendas de morango(foto: Reprodução/Google Maps)
Falta pavimentação no entroncamento onde o protesto começou. Local corta fazendas de morango (foto: Reprodução/Google Maps)

Imagens de satélite mostram que falta pavimentação em toda a DF-220. O Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER/DF) informou que "se comprometeu com lideranças locais a entregar o projeto do asfaltamento deste trecho da DF-001 até dezembro deste ano". O órgão destacou, ainda, que "se comprometeu a colocar máquinas para minimizar o impacto da poeira, enquanto o asfaltamento não é feito".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade