Publicidade

Correio Braziliense

Rompimento de adutora que alagou casas ocorreu devido a válvula com defeito

O acidente aconteceu em 17 de agosto e causou alagamento de residências em Vicente Pires


postado em 11/09/2017 16:21 / atualizado em 11/09/2017 16:21

Reparo demorou 11 horas para ser concluído (foto: Breno Fortes/CB/D.A Press )
Reparo demorou 11 horas para ser concluído (foto: Breno Fortes/CB/D.A Press )
A Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) concluiu a apuração para identificar o rompimento de uma adutora próxima ao Viaduto Israel Pinheiro, na Estrada Parque Taguatinga (EPTG), em 17 de agosto. Segundo o órgão, houve variações de pressão na estrutura em função do mau funcionamento de uma válvula localizada em um reservatório da companhia, no Pistão Sul, em Taguatinga. 


A força da água que vazou da adutora durante 1h50 foi tão grande que pedaços do material caíram nas pistas. Além disso, um rio de lama se formou e invadiu casas da região. Segundo a Caesb, a válvula foi substituída, e o rompimento não tem ligação com o esquema de racionamento de água, que obriga a companhia a fechar e abrir os registros semanalmente, pressionando o ar dentro dos canos. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade