Publicidade

Correio Braziliense

Obras aumentarão capacidade do trânsito na Estrada Parque Aeroporto

Cerca de 120 mil pessoas serão beneficiadas. Orçamento é de R$ 18 milhões


postado em 06/10/2017 17:40 / atualizado em 06/10/2017 17:41

(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)

 
A Estrada Parque Aeroporto (Epar), que liga os acessos do Aeroporto Internacional de Brasília Juscelino Kubitschek ao Viaduto Camargo Corrêa, terá aumento na capacidade do trânsito. O projeto inclui obras complementares, como é o caso da instalação de um sistema de águas pluviais, que já está em andamento. As mudanças devem ser entregues em até um ano, contado a partir do início das obras, que começaram em julho. Com isso, estipula-se que cerca de 120 mil pessoas serão beneficiadas.

De acordo com o Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF), as agulhas que ligam a via expressa com as marginais do balão ao aeroporto, serão reformuladas. O trecho que une o viaduto Camargo Corrêa à rotatória receberá uma marginal de acesso ao Lago Sul e uma faixa a mais nos dois sentidos.
 
Segundo Geraldo Filho, superintendente de obras do DER, já existe esse espaço alargado para que seja feita uma faixa a mais nas duas mãos. Ele afirma também, que as alças do viaduto serão restauradas durante as obras. Será adicionada, ainda, uma ciclofaixa para a Epar, e o pavimento e sinalizações verticais e horizontais da via serão revitalizados.

O projeto prevê orçamento de cerca de R$ 21 milhões, mas o contrato final com a empresa que vai executar os trabalhos, JM Terraplenagem e Construções Ltda., ficou em R$ 18 milhões. Os trabalhos foram planejados em 2012 e pausados em 2014, devido à Copa do Mundo, para não interromper o fluxo dos turistas. Em 2017, o convênio do Governo do Distrito Federal (GDF) com a Caixa Econômica Federal foi retomado, o que garantiu o financiamento para as intervenções.
 
Com informações da Agência Brasília

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade