Publicidade

Correio Braziliense

Velocidade da principal via do Lago Norte será reduzida para 60km/h

Atualmente, a velocidade máxima permitida na Estrada Estrada Parque Península Norte, a principal do Lago Norte, é de 70km/h


postado em 17/11/2017 15:34 / atualizado em 17/11/2017 23:57

Em abril, o ciclista Edson Antonelli foi atropelado por uma motorista na ciclovia do Lago Norte(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
Em abril, o ciclista Edson Antonelli foi atropelado por uma motorista na ciclovia do Lago Norte (foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
A velocidade máxima na Estrada Parque Península Norte, a principal via de acesso ao Lago Norte, será reduzida para 60km/h. Atualmente, os motoristas podem acelerar a até 70km/h. A mudança passa a valer a partir de 28 de novembro e faz parte das ações em comemoração ao Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito. Outra novidade é o lançamento da adequação da ciclovia na região ao Código de Trânsito Brasileiro (CTB). 
 
 
No domingo (19/11), será anunciado o cronograma de troca das placas de sinalização da via, indicando o novo limite de velocidade, assim como as datas das pinturas do asfalto. As mudanças estão sendo adotadas numa tentativa de humanizar o trânsito do local e reduzir o número de vítimas do asfalto. Em abril deste ano, o ciclista Edson Antonelli foi atropelado por uma jovem que conduzia o carro embriagada na ciclovia da pista.
 
"Discutimos com a sociedade, com os ciclistas e as universidades. As pessoas compreenderam a importância do que estamos propondo. Mostramos que a fluidez do trânsito melhora e a gravidade dos acidentes diminui", destaca o adminitrador do Lago Norte, Marcos  Woortmann. O atual limite de velocidade foi implantado em 2008. 
 
No Taquari, também haverá redução da velocidade. Hoje, a circulação nas vias internas respeita o limite de 50km nas vias internas, e passará a ser de 40km/h, a partir do momento em que a nova sinalização for concluída. Isso demorar cerca de 15 dias. 
 

Ciclovia


A adequação da ciclovia do Lago Norte às normas do CTB começam a ser implementadas a partir do próximo ano. Além da pintura, colocação de taxões e integração entre elas, haverá campanhas educativas. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade