Publicidade

Correio Braziliense

Pai e filho são assassinados após discussão com vizinho no Jardim Botânico

De acordo com a PM, briga de vizinhos era antiga. Após o crime, o suspeito foi preso em flagrante e conduzido para a 6ª Delegacia de Polícia, na casa dele havia munições de calibres variados


postado em 09/12/2017 09:35 / atualizado em 09/12/2017 16:43

Pai faleceu na hora. Filho chegou a ser encaminhado ao Hospital de Base, mas não resistiu aos ferimentos(foto: Divulgação/PMDF)
Pai faleceu na hora. Filho chegou a ser encaminhado ao Hospital de Base, mas não resistiu aos ferimentos (foto: Divulgação/PMDF)

 
Uma briga entre vizinhos, no Jardim Botânico, acabou na morte de pai e filho na fim da noite dessa sexta-feira (8/12). O crime aconteceu no Condomínio Estância Quinta da Alvorada, por volta das 23h45, quando um homem, identificado como Roney Ramalho Sereno, 43 anos, sacou uma arma e disparou contra Rafael Macedo de Aguiar, 21 anos, e Anderson Ferreira de Aguiar, 49 anos. O atirador foi preso em flagrante por uma equipe do Grupo Tático Operacional 41 (Gtop 41), da Polícia Militar, e encaminhado para a 6ª Delegacia de Polícia (Paranoá).
 
Ver galeria . 6 Fotos Pai e filho foram mortos após brigar com vizinho, no Jardim BotânicoPMDF/ Divulgação
Pai e filho foram mortos após brigar com vizinho, no Jardim Botânico (foto: PMDF/ Divulgação )
 
 
Roney trabalha como segurança no Ministério Público Federal (MPF) e membro da Federação Brasiliense de Tiro Esportivo (FBTE). Na manhã deste sábado (9/12), representantes do órgão foram à unidade policial, para entender o ocorrido e prestar esclarecimentos aos investigadores. 


Anderson Ferreira era funcionário da Presidência da República e morreu na hora. Rafael Macedo chegou a ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado ao Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF). Porém, o jovem não resistiu aos ferimentos e faleceu, às 5h30. Segundo informações de amigos próximos à família, Rafael era o filho mais velho. Ele e o pai estavam saindo de casa para abastecer o carro quando foram atacados pelo vizinho. Testemunhas informaram ao Correio que escutaram de três a quatro tiros durante a noite, e acharam que se tratava de um assalto. 

De acordo com informações da Polícia Militar, a rixa entre os vizinhos era antiga e começou por causa da instalação de uma lixeira. Na delegacia, testemunhas disseram que a desavença entre as vitimas e o assassino se arrastava desde 2014. Um amigo próximo à família, que preferiu não se identificar, informou que Anderson evitava o contato com o vizinho. Todas as questões que o incomodava, como a instalação da lixeira e de uma câmera virada para a casa dele, eram reportadas à administração do condomínio.

A instalação da lixeira seria a causa da desavença entre os vizinhos(foto: Mayara Subtil/Esp.CB/DA Press)
A instalação da lixeira seria a causa da desavença entre os vizinhos (foto: Mayara Subtil/Esp.CB/DA Press)

 
No boletim de ocorrência, os militares que agiram no caso relatam que encontraram Anderson caído no chão e Rafael com marcas de tiro e sangramento, recebendo os cuidados do irmão. Em seguida, os militares seguiram até a residência do suspeito, mas ele não se encontrava.

Acompanhados pela mulher do suspeito, os policiais fizeram buscas na residência e encontraram em um cômodo no andar superior, mais de 30 mil projéteis de calibres variados, de pistolas a espingardas, além de apetrechos para produção e recarga de munições. Todo o material encontrado foi recolhido e apresentado na 6ª DP. A mulher do suspeito, que presenciou o crime, informou aos policiais que o marido tinha pulado o muro dos fundos da casa e fugido.

Posteriormente, uma equipe da PMDF prendeu o autor do assassinato em um bar, localizado na área comercial do Condomínio Mini-chácaras do Lago Sul. Na delegacia, o acusado informou que é membro da Federação Brasiliense de Tiro (o que explicaria o armamento e munição em sua casa) e declarou que só se manifestará perante um juiz.

Munições encontradas pela Polícia na casa do autor do duplo assassinato(foto: Mayara Subtil/Esp.CB/DA Press)
Munições encontradas pela Polícia na casa do autor do duplo assassinato (foto: Mayara Subtil/Esp.CB/DA Press)

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade