Publicidade

Correio Braziliense

Decoração de Natal se espalha por Brasília; veja onde conferir

Os principais pontos turísticos da capital ainda não receberam a decoração natalina, mas, em alguns lugares da cidade, cenários foram montados e deslumbram os visitantes


postado em 11/12/2017 06:00 / atualizado em 11/12/2017 18:53

Casa do Papai Noel, no Setor Militar Urbano (SMU)(foto: Luis Nova/Esp.CB/D.A Press)
Casa do Papai Noel, no Setor Militar Urbano (SMU) (foto: Luis Nova/Esp.CB/D.A Press)

As decorações de Natal começam a se espalhar pela cidade. Quem achava que elas não seriam montadas como em anos anteriores pode ter se surpreendido tanto pela riqueza dos detalhes quanto pelo ineditismo dos cenários que enfeitam diferentes pontos de Brasília.

No Setor Militar Urbano (SMU), por exemplo, a sede da Associação de Poupança e Empréstimo (Poupex), em frente ao Oratório do Soldado, foi revestida com inúmeras lâmpadas brancas. No local, também foi montada a Casa do Papai Noel. A pequena habitação, erguida em madeira, conta com sala, quarto, banheiro e varanda. Todos os ambientes foram decorados com bichos de pelúcia, meias gigantes e forros vermelhos e verdes — cores típicas do período.

Ver galeria . 7 Fotos Luis Nova/Esp. CB/D.A Press
(foto: Luis Nova/Esp. CB/D.A Press )


Nos fins de semana, é o dono da casa quem recebe os visitantes.  O pequeno Lucas Pomarico, 4 anos, esteve no local acompanhado do pai, o servidor público Caio Pomarico, 43. Diante da admiração do pai e do filho, nem mesmo a ausência do anfitrião foi motivo para apagar o encanto do local. “A casa dele é muito grande. E essa daqui foi a mais bonita (entre os lugares que visitamos)”, elogiou o menino.

(foto: Luis Nova/Esp.CB/D.A Press)
(foto: Luis Nova/Esp.CB/D.A Press)


Após um passeio pela área, o advogado Cezar Degraf, 57 anos, e a esposa, a gastrônoma Sandra Degraf, 57, pararam para observar a instalação. Deslumbrados com a beleza e os detalhes do casebre, os dois só lamentaram a decoração de Brasília neste ano. Para eles, a cidade deixou a desejar. “A ornamentação caiu de uns anos para cá. Já tivemos concursos entre bairros e a Esplanada atraía muita gente nessas ocasiões”, relembrou Cezar.

(foto: Luis Nova/Esp.CB/D.A Press)
(foto: Luis Nova/Esp.CB/D.A Press)


Vila cenográfica

Em um espaço cenográfico na QI 28 do Lago Sul, foi erguida a Vila de Natal. Repleta de luzes coloridas, a área verde localizada entre os conjuntos 1, 2 e 3 se transformou em um cenário com pontes, árvores de luzes e bonecos de neve de filmes de animação. Entre as demais atrações, há casinhas para fotos, brinquedos para crianças e um painel onde os visitantes podem deixar mensagens. “Natal não é só presente, é também alegria, amor e paz”, diz uma delas.

Os textos foram registrados desde a inauguração da vila, em 24 de novembro. A iniciativa nasceu entre os moradores da quadra, que se reuniram para produzir toda a ornamentação. O local fica aberto para visitação diária e conta com apresentações de teatro, coral e foodtrucks nos fins de semana.

O presidente da associação de moradores dos três conjuntos, Jorge Dantas, afirma que, além dos residentes, algumas instituições patrocinaram a produção do cenário. “Um dos moradores tem uma empresa de construção civil e os funcionários contribuíram com toda a montagem. O resto da produção foi feito em conjunto pelos demais”, explica. Na vila, serão arrecadados brinquedos para uma instituição beneficente.

A médica veterinária Raquel Prater, 30, levou o filho de 10 anos, Apolo Prater, para conhecer a vila e comentou que “o espírito natalino está meio em crise. Lá em casa, nem montamos a árvore ainda. Neste ano não tive vontade. Há muitos problemas no país; a política e a violência, por exemplo, provocam um sentimento geral de insegurança”,  e, se a gente não vê coisas positivas no cenário real, nós não conseguimos trazer isso para casa. É complexo”, comenta.

(foto: Luis Nova/Esp.CB/D.A Press)
(foto: Luis Nova/Esp.CB/D.A Press)

Programação

De acordo com a Secretaria de Esporte, Turismo e Lazer, os pontos turísticos brasilienses ganham decorações especiais a partir da segunda quinzena de dezembro. A pasta informou que a Fonte Luminosa da Torre de TV terá programação especial de luzes e cores, e contará com espetáculos de projeções na cortina d’água, acompanhados de músicas natalinas. “Não haverá custo aos cofres públicos, os espetáculos serão realizados em contrapartida pela empresa de manutenção”, informou a secretaria por meio de nota.

Neste ano, uma das novidades será a decoração da Ponte JK. A Esplanada dos Ministérios e as árvores localizadas na avenida, o Congresso Nacional e o Palácio do Buriti também serão enfeitados. Segundo a secretaria, o projeto de iluminação, executado em colaboração com a Companhia Energética de Brasília (CEB), está em execução. Para a montagem, serão utilizadas mangueiras, lâmpadas de LED e refletores, que custarão cerca de R$ 190 mil aos cofres do DF e serão mantidos até 6 de janeiro do ano que vem.


Histórico da data


Segundo Agnaldo Cuoco Portugal, especialista em filosofia da religião e professor do Departamento de Filosofia da Universidade de Brasília (UnB), as decorações utilizadas durante o Natal têm uma história variada e resultam da influência de outras culturas. Ele conta que o lado lucrativo, adquirido pela data e adotado pelo comércio, vão na contramão do real objetivo do período.

A principal característica do Natal, hoje, pode ser o lado comercial que ele adquiriu, avalia Agnaldo. Ele completa que, independentemente da forma de celebração, os períodos tidos como especiais para as religiões são oportunidades de reflexão sobre a própria vida e a relação com os demais. 

“Para muitos de nós, trata-se de um período de empobrecimento espiritual, no sentido de que deixamos de lado aspectos mais ricos da vivência humana, como a fraternidade, o reconhecimento de nossa fragilidade, a empatia e a generosidade, e acabamos desviando a atenção para algo que seria apenas um meio para manifestar alguns desses valores, ou seja, a entrega de presentes e a celebração de uma festa”, analisa o especialista.

* Estagiária sob supervisão de Margareth Lourenço (Especial para o Correio)

Casa do papai noel
Local: Sede da Poupex, em frente ao Oratório do Soldado (Setor Militar Urbano) 
Duração: De domingo a domingo, até 5 de janeiro 
Horários: 8h às 20h
Nos sábados, das 8h às 18h, e domingos, das 8h às 19h, o Papai Noel recebe os visitantes. 
As apresentações de teatro e dos corais ocorrem apenas nas noites de sexta, sábado e domingo, a partir das 19h, até 24 de dezembro


Vila de Natal
Local: QI 28, Conjuntos 1, 2 e 3 — Lago Sul  
Duração: De domingo a domingo, até 6 de janeiro  
Horários: Visitação livre
 
 
 
 
 


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade