Publicidade

Correio Braziliense

Número de autuações por alcoolemia no trânsito aumenta em 59,9% no DF

Entre janeiro e novembro, o Detran multou mais de 23 motoristas. Somente no último fim de semana, foram 79 infrações por dirigir sob efeito do álcool


postado em 28/12/2017 14:18 / atualizado em 28/12/2017 15:50

A partir de 19 de abril de 2018, os condutores que causarem morte no trânsito responderão a reclusão de cinco a seis anos(foto: André Borges/Agência Brasília)
A partir de 19 de abril de 2018, os condutores que causarem morte no trânsito responderão a reclusão de cinco a seis anos (foto: André Borges/Agência Brasília)

Mais de 23 mil motoristas foram multados por alcoolemia na cidade, entre janeiro e novembro deste ano. Conforme levantamento do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran/DF), em comparação ao mesmo período de 2016, houve um crescimento de 59,9% na quantidade de autuações. Apenas entre sábado (23/12) e o Natal, o órgão multou 79 motoristas por embriaguez no trânsito. 


Atualmente, quem dirigir com concentração de 0,3 miligrama de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões pode ter punição variada entre seis meses e três anos. Também há como converter a penalidade em prestação de serviços para a comunidade ou instituições públicas. 

Segundo o Código de Trânsito Brasileiro, a infração é considerada gravíssima e implica em sete pontos na CNH, com multa de R$ 2.934,70. Caso haja reincidência em até um ano, esse valor pode ser dobrado.

Contudo, a Lei 13.546, publicada no Diário Oficial da União (DOU) no último dia 20, altera a pena do condutor que causar morte no trânsito durante efeito de substâncias psicoativas. A medida determina reclusão de cinco a seis anos, além de suspensão ou proibição do direito de dirigir, a partir de 19 de abril de 2018. 


Fiscalização intensificada

Até 7 de janeiro, o órgão promove a Operação Festa Segura, que teve início na primeira quinzena deste mês. Ela é constituída por 200 ações focadas no combate à direção sob efeito de álcool e na utilização de itens de segurança obrigatórios, como bebê conforto e cinto.

A operação conta com 120 patrulhamentos com abordagem e 80 blitze, efetuados principalmente em pontos com localizações próximas a restaurantes, clubes, bares e casas de shows.

A fiscalização também tem sido reforçada com a Operação Pontos para a Vida, que visa reduzir o número de condutores com carteira de habilitação suspensa ou cassada.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade