Publicidade

Correio Braziliense

Adolescente de 16 anos morre afogado em Santo Antônio do Descoberto

A equipe de mergulhadores do Corpo de Bombeiros conseguiu resgatar o corpo com muita dificuldade às 17h


postado em 31/12/2017 17:50 / atualizado em 31/12/2017 19:28

(foto: Divulgação/CBMDF)
(foto: Divulgação/CBMDF)
 
Um adolescente de 16 anos morreu afogado hoje (31/12) por volta das 14h no Rio Areia, na BR-060. P.C.O.S havia afundado no rio e nadava na companhia da mãe no momento do ocorrido. A família é moradora do Distrito Federal e estava a passeio no rio. A equipe de mergulhadores do Corpo de Bombeiros conseguiu resgatar o corpo com muita dificuldade às 17h, pois a água do rio estava turva por conta das chuvas e havia redemoinhos na água. A Polícia Militar e a Polícia Civil do Estado de Goiás estiveram no local.
 
O Corpo de Bombeiros alerta para o risco de afogamento no final de ano e pede que a população tome as devidas precauções. O Capitão Souza Mendes, afirma que as crianças necessitam de cuidados dobrados: "Nunca saltar em águas profundas, não deixar criança sozinha na água seja no lago, mar, em piscina ou ainda com pouca quantidade de água. Sempre atento ao movimento da criança. Em casa, investir na colocação de portas de difícil acesso. Para os adultos, a combinação álcool e água está proibida. A maioria dos afogamento ocorre porque acha que sabe nadar, confiante vai, mas não tem força para voltar e acaba afundando. Se estiver sob influência do álcool aí é que perde a capacidade de resistência. E claro, se não souber nadar, não entre na água".

Dicas para minimizar os riscos e a incidência de afogamento no final de ano e férias escolares:

Para Crianças:
1- Nunca deixe crianças sozinhas em mares, rios, lagos, lagoas, córregos, piscinas e outros similares. 
2- Estejam sempre atentos aos movimentos das crianças e se posicionem a uma distância de no máximo a um metro dela
3- Não permita brincadeiras que ponham em risco a integridade das crianças, tais como: empurrar outras crianças, se jogarem na água de alturas que ultrapasse o seu tamanho. 
4- Não se descuide mesmo que a criança saiba nadar.
5- Evite deixar brinquedos em piscinas.
6- A melhor proteção para piscinas em casa é a colocação de uma cerca com portões de difícil abertura por parte de  crianças.
7- Colocação de lonas para proteção e limpeza da água, da uma sensação enganosa de segurança, ensine a criança a não subirem quando estiverem armadas sobre a água. 
8- Evite utensílios domésticos cheio de água dentro de residências, eles podem se transformar em um meio de afogamento de crianças. 
9- Nunca deixe crianças sozinhas em banheiras.

Para jovens e adultos:
1- Não ignorar os perigos que o lazer no meio líquido oferecem. 
2- Não faça uso de bebidas alcoólicas quando em lazer aquático. 
3- Não faça brincadeiras de competições de natação.
4- Não tente fazer travessias de longa distâncias, principalmente se não tiver costume.
5- Nunca salte na água sem conhecimento do local, e mesmo que conheça cuidado com objetos que possam estar boiando no local, ou pessoas que estejam nadando no mesmo espaço.
6- Evite as brincadeiras de segurar outras pessoas pelos braços e pernas, para lança-los na água. 
7- Não brinque de correr em volta de piscinas.
8- Nunca use boias de pneus, colchões infláveis ou qualquer outro meio de suporte que não seja adequado para uso no meio aquático. 
9- Caso seja necessário ajudar alguém que esteja se afogando e não tiver conhecimento das técnicas necessárias, utilize-se de meios como: 
9.1 Cordas 
9.2 Galhos de árvore ou qualquer outra forma que facilite a saída ou retirada da pessoa. 
10- cuidado ao se aproximar de alguém que esteja se afogando, pois se você não tiver conhecimento para o resgate, poderá se transformar em uma outra vítima em potencial. 
11- Evite rios e cachoeiras em regiões chuvosas, pois o volume das águas podem aumentar repentinamente e pode não dar tempo de fazer uma retirada rápida. 
12- Faça uma pesquisa antes de visitar áreas de rios que você não conheça.  
13- Em caso de afogamento acione imediatamente o Corpo de Bombeiros através do telefone 193.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade