Publicidade

Correio Braziliense

Previsão do tempo: chuvas continuam ao menos até a segunda quinzena do mês

Inmet prevê nebulosidade e trovoadas no DF nesta quarta-feira, tendência que deve se manter ao longo da semana. Nível do Descoberto abre o ano com volume acima do Santa Maria


postado em 03/01/2018 08:00 / atualizado em 03/01/2018 09:41

Início do verão brasiliense atinge a expectativa de chuvas prevista para a estação(foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
Início do verão brasiliense atinge a expectativa de chuvas prevista para a estação (foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
O verão brasiliense segue chuvoso nesta quarta-feira (3/1). A previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) para o Distrito Federal indica tempo nublado a encoberto com pancadas de chuva, trovoadas isoladas e ventos fracos a moderados, o que é considerado normal para janeiro.



A tendência de tempo nublado e chuvoso se mantém durante a semana. A partir de sexta-feira (5/1), inclusive, há a expectativa de chuvas ainda mais volumosas no DF.

O instituto somente prevê dias de céu aberto a partir da segunda quinzena de janeiro, e ainda assim com possibilidade de chuvas isoladas causadas pela combinação entre o calor e a umidade. O Inmet espera que o DF atinja ou ultrapasse o índice pluviométrico para o mês, que é de 246 milímetros acumulados.

Nível do Descoberto supera o do Santa Maria


Com as chuvas, a tendência de alta observada em dezembro se manteve nos primeiros dias de 2018 nos dois reservatórios que abastecem o Distrito Federal. No entanto, o nível do volume do Descoberto ultrapassou o registrado na barragem Santa Maria na segunda e na terça-feira (1° e 2/1), algo que não ocorria desde julho.

O reservatório do Descoberto, responsável pelo abastecimento da maior parte do DF, havia fechado 2017 com 30,1% da capacidade. O valor subiu para 30,6% na segunda-feira e, depois, teve um ligeiro aumento para 30,7% na tarde de terça-feira, data da última medição da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do DF (Adasa).

A barragem Santa Maria, por sua vez, apresentou melhora discreta no nível do volume útil. Após também terminar o ano com 30,1% da capacidade, a Adasa registrou aumento para 30,5% no dia do ano-novo. Mesmo com as chuvas, o valor ficou igual na terça-feira.

Não há previsão de fim para a crise hídrica, e o Governo do Distrito Federal reconhece que o racionamento deve se manter ao longo do ano. Por isso, mesmo com as chuvas, vale o esforço para economizar água.

Confira aqui a programação do racionamento de água nesta quarta-feira.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade