Publicidade

Correio Braziliense

Agnelo será julgado, em Brasília, no mesmo dia que Lula, em Porto Alegre

Ex-governador do DF estará em Porto Alegre no dia 24, mas vai ficar de olho também em julgamento de recurso do MP, que pede seu bloqueio de bens


postado em 21/01/2018 15:51 / atualizado em 21/01/2018 17:59

(foto: Luis Tajes/CB/D.A Press)
(foto: Luis Tajes/CB/D.A Press)

 
O ex-governador Agnelo Queiroz (PT) confirmou que estará em Porto Alegre na próxima quarta-feira (24/1) para acompanhar o julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4). Agnelo, porém, estará com a atenção dividida, com um olho na capital gaúcha e outro em Brasília. Isso porque, no mesmo dia, o Tribunal de Justiça do DF e dos Territórios (TJDFT) julgará um recurso do Ministério Público que pede o bloqueio de bens dele.

No processo, o ex-governador foi condenado por improbidade administrativa no caso de reintegração indevida do ex-deputado distrital Marco Antônio dos Santos Lima à Polícia Militar. O MP pediu o bloqueio dos bens do ex-chefe do Buriti para saldar uma dívida de R$ 1 milhão com os cofres públicos, que teria sido pago indevidamente a Marco Antônio. Apesar da condenação, a Corte discordou do valor e rejeitou o pedido de bloqueio dos bens. O MP recorreu da decisão.


Atos de apoio a Lula em Brasília


Além de Agnelo, confirmou presença o distrital Ricardo Vale. Rosilene Corrêa, diretora do Sinpro-DF e possível aposta do PT ao Buriti, está com passagens compradas e depende de disponibilidade na própria agenda para embarcar. Três ou quatro ônibus de militantes do DF devem ir a Porto Alegre. No dia anterior, os petistas organizam uma vigília em frente ao STF. E durante o julgamento, eles se reunirão em frente à sede da CUT, no Conic.

A maioria dos nomes de peso do partido no Distrito Federal, no entanto, não vai a Porto Alegre para acompanhar o desfecho do caso do tríplex do Guarujá. Presidente regional da sigla, Erika Kokay estará fora do país, em razão de assuntos pessoais. O distrital Wasny de Roure assistirá de Belo Horizonte. São presenças confirmadas nos atos da sigla em apoio ao petista na capital federal a ex-vice-governadora Arlete Sampaio, o ex-deputado federal Geraldo Magela, o distrital Chico Vigilante e o ex-comandante da legenda em Brasília Roberto Policarpo. 

“Caso Lula seja condenado, sem provas concretas, a fragilizada democracia brasileira estará ainda mais vulnerável”, defende Vale, líder da bancada petista no Legislativo local. Para o parlamentar, o Judiciário “vai escancarar de vez seu lado elitista, preconceituoso e injusto”. “Ficará nítido para toda a nação que a Justiça no Brasil é parcial, persegue e condena apenas pobres, pretos e agora políticos petistas.”

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade