Publicidade

Correio Braziliense

Obras para ampliação do metrô começam em 2019, promete Rollemberg

A licitação deve ocorrer no segundo semestre deste ano


postado em 22/01/2018 14:18 / atualizado em 22/01/2018 15:07

Em solenidade no Palácio do Planalto, Rollemberg assegurou que as obras do Metrô-DF devem começar em 2019(foto: Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília)
Em solenidade no Palácio do Planalto, Rollemberg assegurou que as obras do Metrô-DF devem começar em 2019 (foto: Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília)


Após a solenidade de assinatura do decreto federal que destinou recursos para a ampliação do Metrô-DF, no Palácio do Planalto, o governador Rodrigo Rollemberg prometeu um cronograma de execução da licitação e da obra. A expectativa de Rollemberg é a de que a licitação seja lançada no segundo semestre deste ano. “Não é uma licitação simples. Ainda precisam fazer estudos”, afirmou. O objetivo do Governo do Distrito Federal é que o processo esteja finalizado até o fim do ano, para, ainda em 2018, ou no início de 2019, as obras possam ser iniciadas.

 

Leia mais notícias em Cidades

 

Já a licitação para a construção do viaduto que vai promover a interseção entre o Parque da Cidade e a EPIG deve ficar pronta em até dois meses, assegurou o governador do DF. “A licitação do viaduto pode ser realizada rapidamente. O secretário de infraestrutura, Antônio Coimbra, afirmou que, em 60 dias, o edital para a construção estará nas ruas”, assegurou.

O socialista destacou, no entanto, que o decreto assinado autoriza apenas a realização do processo de licitação, e não a liberação de recursos. “Neste momento, não está sendo repassado o recurso, mas a autorização para a licitação com a garantia de que a União repassará os recursos tão logo a obra se inicie. É a Síntese do Projeto Aprovado (SPA)”, explicou.

A liberação dos recursos está garantida por parte do governo federal, assegura o ministro das Cidades, Alexandre Baldy. "Hoje, o GDF encontra este recurso no orçamento do governo federal para proceder, tão logo conclua a licitação. Após a conclusão do processo licitatório, esta autorização para o início da obra será, também, concedido, e isso quer dizer que os recursos serão garantidos”, destacou.

O auxiliar de Temer explicou, ainda, que a modernização das linhas do metrô em Samambaia não contempla uma prioridade. Mas, sim, tira do papel um projeto que já estava pronto para ser lançado. “Neste caso específico, são projetos que estavam no ministério das Cidades por parte do governo do DF. Não é questão de priorizar e não priorizar. São projetos que estavam conclusos do GDF e que o governador, juntamente com sua equipe, cobrou do ministério, e nós promovemos a liberação desta SPA para que realizasse a licitação e promovesse posteriormente a realização destas obras”, justificou Baldy.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade