Publicidade

Correio Braziliense

Termômetros do DF alcançam 30,9ºC: novo recorde de calor do ano

A umidade relativa do ar também alcançou o menor índice deste ano, com apenas 28%


postado em 23/01/2018 21:15 / atualizado em 23/01/2018 22:22

O calor dos últimos dias é em virtude do veranico, que é a ausência de precipitações dentro do período considerado chuvoso(foto: Ana Rayssa/ Esp. CB/ D.A Press)
O calor dos últimos dias é em virtude do veranico, que é a ausência de precipitações dentro do período considerado chuvoso (foto: Ana Rayssa/ Esp. CB/ D.A Press)

Os termômetros do Distrito Federal registraram mais uma vez recorde de calor do ano. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a temperatura na capital do país chegou a 30,9ºC na tarde desta terça-feira (23/1). A combinação sol, poucas nuvens e ausência de chuvas também bateu a menor umidade relativa do ar, com apenas 28% — índice normalmente enfrentado nos períodos de seca de Brasília. 

 
O registro ocorre dois dias após as estações meteorológicas do DF registrarem 29,9ºC — que, até então, era a maior temperatura de 2018. As análises do Inmet previam que as temperaturas pudessem alcançar novo recorde durante esta semana. A expectativa era de os termômetros alcançarem 32ºC. Porém, a previsão atualizada é que a partir desta quarta-feira (24/1) as chuvas voltem a cair na capital do país. "A expectativa é também de chuvas com mais intensidade no fim de semana", citou o meteorologista Manoel Rangel.

Veranico


O meteorologista explica que o forte calor sentido pelos brasilienses nos últimos dias é em virtude do veranico. "É a ausência de chuvas dentro do período considerado chuvoso, proviniente do sistema de alta pressão que está atuando sobre a região não deixando que as nuvens se formem para ocorrer as precipitações", detalhou Rangel.
 
Nesta quarta-feira (23/1), os termômetros podem marcar 30ºC nas horas mais quentes. A mínima na madrugada deve baixar até 18ºC. O céu fica de claro a parcialmente nublado. A umidade do ar varia entre 80% e 35%. 





Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade