Publicidade

Correio Braziliense

Bloco Vai com as Profanas reúne 4 mil pessoas no Setor Comercial Sul

A festa levanta a bandeira contra o machismo, homofobia, gordofobia e racismo


postado em 27/01/2018 20:53 / atualizado em 27/01/2018 21:12

Naiara e Guilherme se vestiram como Robin e Tempestade(foto: Luis Nova/Esp. CB/D.A. Press)
Naiara e Guilherme se vestiram como Robin e Tempestade (foto: Luis Nova/Esp. CB/D.A. Press)
O bloco Vai com as Profanas coloriu a praça do Setor Comercial Sul neste sábado (27/1). A festa, que se tornou uma das principais atrações para quem procura fugir dos grandes blocos da capital federal, reuniu foliões que buscam um local livre de assédios e atos de homofobia, racismo e gordofobia. A diversidade é encontrada também na trilha sonora, que inclui MPB, axé, funk e rock. 


Quatro mil pessoas participaram do evento, segundo a Polícia Militar, e o meio artístico do Distrito Federal marcou presença na festa. A cantora Naiara Lira, 32 anos, e o marido Guilherme Goes, 34, apostaram em fantasias de super-heróis, e pularam carnaval como Robin e a Tempestade. “Fomos para o Suvaco e depois vinhemos para cá, que está muito melhor. Prefiro os blocos temáticos e com abertura para o público LGBT, são sempre os mais divertidos e seguros”, afirmou Guilherme. 
 
Lara e Sarah participaram do Vai com as Profanas pela segunda vez (foto: Luis Nova/Esp. CB/D.A. Press)
Lara e Sarah participaram do Vai com as Profanas pela segunda vez (foto: Luis Nova/Esp. CB/D.A. Press)
 
A temática do bloco também é o que levou as artistas Lara Ferreira, 19, e Sarah Malta, 20, ao Setor Comercial Sul. “É impossível ser mulher e curtir o carnaval em lugar que ficam passando a mão em você. Aqui é só a nossa galera, e nós podemos nos divertir sem medo”, conta Lara. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade