Publicidade

Correio Braziliense

Obras em prédio da 210 Norte incomodaram vizinhos à noite

Os reparos teriam ocorrido até por volta da meia-noite, quando vizinhos começaram a reclamar do barulho


postado em 06/02/2018 10:41 / atualizado em 06/02/2018 11:52

Moradores teriam reclamado de obras que aconteceram até meia-noite(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
Moradores teriam reclamado de obras que aconteceram até meia-noite (foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
 
As obras do bloco C da 210 Norte incomodaram quem queria descansar na noite de segunda-feira (6/2). Um morador do bloco A relatou que os reparos aconteceram até meia-noite. Barulhos de marteladas e furadeira afetaram também os residentes de outro prédio, em frente ao local do desabamento, que pediam para que o trabalho tivesse fim e eles pudessem dormir.
  
Na segunda-feira (5/2), segundo relatos de trabalhadores da obra, houve a instalação de tatames de isolamento e a abertura de valas provisórias para a rede de esgoto, que ficou danificada com o incidente.
 
"Os trabalhadores tentavam adiantar as obras, mas reclamaram e eles tiveram de parar. Eu acho que é egoísmo por parte dessas pessoas, que parecem não ter nenhuma consideração com a nossa situação", declarou Marilisa Beber, 55 anos, moradora bloco afetado.

Agora pela manhã, a Companhia Energética de Brasília (CEB) desligou a energia para criar uma rede elétrica provisória. A terra que soterrou os carros também começará a ser retirada com a ajuda de um trator. Os trabalhos para a tubulação provisória de esgoto continuam. A fiação provisória será passada pela garagem, acima da terra que desabou. A companhia informou que não há risco de curto-circuito, e a previsão para a finalização é até a tarde desta terça-feira (6/2). 
 
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
 

Relembre o caso

No início da manhã do último domingo (4/2), o piso de acesso ao prédio desabou em cima da garagem e atingiu pelo menos 25 carros. Apesar do susto, ninguém se feriu. O prédio teve a energia cortada pela manhã para a prevenção de curtos-circuitos. 

Por recomendações do condomínio, os moradores ficaram sem poder utilizar os banheiros e o gás de cozinha. Para atender às necessidade de higiene, a prefeitura da 210 Norte fez um acordo com os demais blocos para que disponibilizassem os sanitários.

Preocupado com ações como o descarte de bitucas de cigarro na garagem, que ainda estava com gasolina espalhada pelo chão, o condomínio contrataram um segurança para auxiliar o porteiro na madrugada de segunda-feira (5/2).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade