Publicidade

Correio Braziliense

Chuva e desvios em vias complicam volta para casa após desabamento no Eixão

Asa Sul, Sudoeste, Cruzeiro, Eixo Monumental e Esplanada dos Ministérios foram parte dos pontos afetados. Carros ficaram ilhados na DF-250. No metrô, grande fluxo de passageiros causou transtorno nas estações


postado em 07/02/2018 21:10 / atualizado em 07/02/2018 23:02

Pedestres enfrentaram temporal no fim da tarde(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
Pedestres enfrentaram temporal no fim da tarde (foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)

 
O trânsito na região central e nas principais vias de Brasília ficou completamente parado no início da noite desta quarta-feira (7/2). Além da queda do viaduto que fica sobre a Galeria dos Estados, na terça-feira (6/2), a forte chuva que caiu em várias regiões do Distrito Federal agravou os engarrafamentos e complicou a vida do brasiliense. Até as 17h30, o Instituto de Meteorologia do DF (Inmet) registrou temporais em áreas como na Asa Sul, Sudoeste, Cruzeiro, Eixo Monumental e Esplanada dos Ministérios. Os lagos Sul e Norte também tiveram complicações. 

De acordo com o Corpo de Bombeiros do Distrito Federal (CBMDF), houve uma enxurrada na via DF-250, altura de Sobradinho. Na região, dois carros apagaram por conta do nível de água, que inundou as pistas. Os bombeiros chegaram a se deslocar para desobstruir a via. Apesar disso, a corporação não registrou acidentes de trânsito, quedas de árvore ou danos em estruturas.
 

Feira dos Importados


O temporal desta quarta inundou, também, o bloco principal da Feira dos Importados. O comerciante José Neto, 27 anos, que trabalha há 10 anos com conserto de celulares, há dois na feira, contou que os corredores ficaram completamente alagados. A água predominou por mais de 20 minutos. "Isso ocorreu no Bloco A e parecia um rio. Mas esse já é um problema recorrente aqui. A água não chegou a atingir as lojas", explicou.

A feira passou por obras contra inundações no ano passado, de abril a setembro. Antigamente, o esgoto vivia entupido por sujeira e entulhos. "Quando começava a chover, a água batia na metade da perna. Teve comerciante que perdeu tudo. Mesmo que essa obra tenha ajudado, não acabou com todo o problema", completou José Neto. 
 
Uma equipe do CBMDF também foi chamada para atender ocorrências do tipo na Cidade do Automóvel. As informações iniciais davam conta de que vários veículos haviam sido atingidos. Porém, a corporação informou que não encontrou problemas pela região.  
 
(foto: Letícia Cotta/Esp.CB/D.A Press)
(foto: Letícia Cotta/Esp.CB/D.A Press)
 

Congestionamentos

 
A volta para a casa nesta quarta-feira foi recheada de transtornos. As estações da Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô/DF) ficaram superlotadas. Procurada pela reportagem, a companhia informou que houve uma pane em um dos veículos que transportam os passageiros por volta das 18h desta quarta-feira (7/2), mas que a situação já foi normalizada. O horário de funcionamento dos trens foi estendido até as 20h40 e o número de locomotivas pode chegar a 24, nas horas mais intensas, segundo o Metrô/DF.

A vias que ligam o Eixo Monumental à Rodoviária do Plano Piloto ficaram completamente paradas. Por conta do tempo elevado de espera, há relato de passageiros que decidiram seguir o restante do trajeto a pé. Nesta tarde, o Departamento de Trânsito do DF (Detran/DF) comunicou, em nota, que diversas equipes atuam nos trânsitos entre os Eixos L e W para controlar o enorme fluxo de veículos. 
 

Acidentes

 

Também na noite desta quarta-feira, a Polícia Militar do DF identificou colisões na L2 Sul, na altura da Catedral, e no começo da Asa Norte. A corporação explicou que, além dessas duas colisões, monitorava ocorrências pelo Park Way, Lago Sul e Recanto das Emas. Tudo por volta das 19h. Até o fechamento desta reportagem, a PM sobre feridos ou mortos. 
 

Bacias

 
Quem tem sido beneficiado com o grande volume das precipitações são os reservatórios que abastecem os moradores do Distrito Federal. De acordo com a medição da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento (Adasa), nesta quarta-feira o Descoberto atingiu 49.5% de capacidade. A bacia de Santa Maria atingiu nível de 35,7%. 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade