Publicidade

Correio Braziliense

Amostras do viaduto que desmoronou serão levadas para análise na UnB

Novacap retira amostras da estrutura para serem avaliadas por engenheiros da Universidade e decidir pela demolição ou recuperação do viaduto


postado em 14/02/2018 14:19 / atualizado em 14/02/2018 21:53

Técnicos retiram parte da estrutura do viaduto que desmoronou para fazer avaliação(foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A. Press)
Técnicos retiram parte da estrutura do viaduto que desmoronou para fazer avaliação (foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A. Press)

Com o objetivo de avaliar as condições do viaduto que passa sobre a Galeria dos Estados, no Eixão Sul, a Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) começou a retirar partes da estrutura que desmoronou na semana passada para serem analisadas por engenheiros da Universidade de Brasília (UnB). Em até sete dias, os especialistas devem divulgar o resultado, que vai indicar como será feita a reconstrução do viaduto. 

"Com a análise, poderemos definir qual a melhor alternativa para a reconstrução. Se ele vai precisar ser demolido ou a manutenção e o reforço da atual estrutura", explicou o presidente da Novacap, Júlio Menegotto.

Segundo o professor do departamento de engenharia civil e ambiental da UnB, José Humberto Matias, o concreto e as cordoalhas serão avaliados pela universidade. "Vamos retirar pequenos corpos de provas para fazermos ensaios e analisar a resistência dos materiais. Precisamos estudar o quanto eles ainda suportam e o índice de corrosão", disse.

Ainda de acordo com o professor, amostras de diferentes pontos serão retiradas. Contudo, é necessário que a parte do bloco que vai ser analisada esteja intacta. "Precisa ser em uma região que não houve dano. As partes que foram deterioradas já sofreram algum tipo de transformação", ressaltou.

Além das atividades para retirada de amostras, a Novacap deve concluir hoje o escoramento da parte do viaduto sobre a passagem de pedestres da Galeria dos Estados. A previsão é de que amanhã a área esteja liberada.

"Vamos pavimentar o local, que está muito irregular, com calçadas de asfalto, para que os pedestres andem com mais tranquilidade. Solicitamos à CEB (Companhia Energética de Brasília) que reforçasse a iluminação no local e à Polícia Militar que aumentasse a segurança. Além disso, nossos sensores estarão monitorando esse ambiente 24 horas por dia, para fornecer mais segurança a quem precisar passar por aqui", informou o diretor da Novacap. 

As alças de trânsito, que ligarão o Eixão Sul aos eixinhos L e W, também serão liberadas nesta quinta-feira. Com isso, segundo Júlio, as atenções serão voltadas à reconstrução do viaduto.

"Independentemente do resultado da análise, a Novacap vai ser a responsável por fazer o projeto de reconstrução. Por isso, com o trânsito dos pedestres e dos carros voltando a funcionar, a nossa pressa passa a ser a contratação da empresa que vai reconstruir o viaduto", finalizou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade