Publicidade

Correio Braziliense

Músicos do DF fazem show para financiar tratamento de câncer do maestro Gê

Cinquenta músicos e uma equipe médica se reúnem para apresentação solidária: a terceira edição do show "Força Gê", com o objetivo de levantar recursos para o tratamento de radioterapia do maestro


postado em 01/03/2018 06:00

O grupo de amigos de Gê Mendonça se apresentará na Funarte este mês: ajuda no tratamento de radioterapia para o câncer(foto: André Lavenère/Divulgação)
O grupo de amigos de Gê Mendonça se apresentará na Funarte este mês: ajuda no tratamento de radioterapia para o câncer (foto: André Lavenère/Divulgação)

 
Várias pesquisas demonstraram que a música pode contribuir para o processo de cura de um paciente. Em 10 de março, a Funarte será palco de um espetáculo que reforça essa constatação: “Música Cura — Força Gê”. Nesse caso, soma-se a solidariedade. O homenageado será o contrabaixista, maestro, compositor, arranjador e produtor Genaldo Mendonça. Considerado um dos maiores artistas da cidade, o professor da Escola de Música de Brasília enfrenta um delicado tratamento de câncer. Difícil a ponto de impedi-lo de falar, mas não de agradecer.
 
“Estou me sentindo o cara mais abençoado no mundo, porque não existe coisa melhor que a amizade. Eu não tinha noção do quanto eu era querido. Esse é o resultado de uma colheita de tudo o que plantei na vida”, escreveu Mendonça, em uma mensagem emocionada à reportagem.

Gê sofreu de duas doenças graves simultaneamente: uma no pulmão direito e a outra na laringe — segundo o médico dele, em função do tabagismo. Ambos os tumores são potencialmente curáveis, sendo que o primeiro foi tratado por meio de uma cirurgia feita pelo cirurgião torácico Kleber Nogueira Campos, no Hospital de Base. O segundo ainda está em processo de remissão. “O tumor de laringe precisa de radioterapia, mas, atualmente, esse tratamento na rede pública de saúde é restrito a casos de urgência. No caso dele, é necessário um tratamento eletivo”, explica Nogueira. Segundo ele, são necessárias cerca de 30 sessões para o sucesso do procedimento.

Solidariedade


Comovidos com o drama do amigo, um grupo de 50 músicos brasilienses se solidarizou com o mestre e criou comunidades em redes sociais com o mesmo título do espetáculo. O objetivo é organizar shows beneficentes para ajudar Mendonça a custear o tratamento radioterápico no Hospital Sírio-Libanês de Brasília. “Como a maioria dos artistas, o Genaldo vive autonomamente. Ele não teria condições de arcar com o tratamento. Entrei em contato com o doutor Rafael Gadia, chefe da radioterapia do Sírio-Libanês. Expliquei quem era o Genaldo e a importância dele para a cidade. O Rafael, junto à administração do Sírio, conseguiu um bom desconto no tratamento. Mesmo assim, ele não teria como pagar”, afirma o cirurgião torácico.

Kleber Nogueira Campos também é artista e vai se apresentar no “Força Gê” com a Bahrixoon, banda dele, composta por dois médicos do músico: Nogueira e José Carlos Almeira — urologista no Hospital das Forças Armadas. A Bahrixoon existe há 45 anos e seus componentes, espalhados por todo o Brasil, se reúnem periodicamente para apresentações. “Duas coisas chamam a atenção nessa história. Primeiro, a presença de 50 músicos se manifestando em prol de um amigo. E, segundo, o fato de a própria equipe médica se apresentar também”, afirma Nogueira.

O show


O programa é organizado pelos músicos Ticho Lavènere, Salomão Pádua e Célia Ribeiro. “Com o espírito de que nada somos fora de uma coletividade, esse grupo de artistas do DF tem abraçado a causa e realizado alguns shows a fim de levantar recursos para o tratamento do Gê”, declara Célia. Para ela, a ação é uma forma de retribuir o que os amigos músicos fizeram há 15 anos, quando a filha dela teve leucemia linfoide aguda. Caroline tinha 18 anos e não resistiu à doença.

Nesse clima de solidariedade, o grupo já realizou dois shows para Gê este ano. O primeiro, em janeiro, no Clube do Choro de Brasília. O segundo, no início do mês, no Restaurante Feitiço Mineiro. O terceiro show está programado para acontecer na Funarte (Sala Plínio Marcos), no próximo dia 10, às 20h30, com apresentação de Humberto Macêdo.

Anote


Música Cura — Força Gê

Data e horário: 10 de março, às 20h30

Entrada: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)

Endereço: Funarte (Eixo Monumental, Setor de Divulgação Cultural, Lote 2)

Contato: 3322-2045

Classificação indicativa: 12 anos

Quem participa da festa: Beto Cardoso, Augustinho, Augusto Contreiras, Cláudio Borges, Dennis Torre, Edson Arcanjo, Grupo Feijão de Bandido, Fernando Machado, Gente de Casa, Gutemberg Amaral, Manga Batera, Marakamundi, Paulão Cordová, Paulinho Santiago, Paulo Córdova, Potoka, Rênio Quintas Trio, Ribah Nascimento e Arimatéia (componentes da Banda Placa luminosa), Tex Quarteto, Ticho Lavenère Bastos, Nelson Ribeiro, Tonho do Pandeiro, Zambinha, grupos Caminhos do Brasil e Bahrixoon, Ricardo Lyra, Wood, Célia Porto, Celia Rabelo, Janete Dornellas, Lúcia de Maria, Teresa Lopes, Roberto Corrêa, Ckris Maciel, Mirian Marques, Salomão Di Pádua e Nilson Lima. A apresentação do espetáculo ficará por conta de Humberto Macêdo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade