Publicidade

Correio Braziliense

Site que fornecia dados pessoais é retirado do ar após ação do MPDFT

Página divulgava informações como endereço e telefone. Promotoria enviou ofício à empresa responsável pelo registro antes de acionar a Justiça


postado em 01/03/2018 13:37 / atualizado em 01/03/2018 16:46

Quem tentar entrar na página vai encontrar uma tela como essa(foto: Reprodução/Internet)
Quem tentar entrar na página vai encontrar uma tela como essa (foto: Reprodução/Internet)

 
Um site que fornecia dados pessoais saiu do ar após um ofício do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT). A promotoria enviou um pedido à empresa que registra o domínio para que congelasse o endereço da página, que oferecia a consulta a informações como o endereço residencial apenas com a digitação do CPF da pessoa.

Em nota, o MPDFT escreveu que o "serviço viola a privacidade dos brasileiros e, consequentemente, causa danos materiais e morais". O site foi retirado do ar 24 horas depois do pedido, antes que a Justiça precisasse ser acionada.

Para acessar os dados pessoais, bastava o usuário digitar o CPF ou o CNPJ em um campo da página. Assim, ele teria acesso a dados como nome, data de nascimento, endereço, telefones e até o nome da mãe da pessoa procurada. Segundo o MPDFT, no entanto, há dúvidas sobre a precisão das informações fornecidas.

Quem tentar acessar a página vai encontrar uma tela vazia informando que "não foi possível encontrar o endereço DNS". Isso confirma a retirada do site do ar pelo servidor. A Comissão de Proteção dos Dados Pessoais do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) e a 1ª Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor (Prodecon) participaram da redação do ofício.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade