Publicidade

Correio Braziliense

Policial detém homens que tentavam sequestrar 3 pessoas, em Ceilândia

O militar, que estava de folga, percebeu a ação dos suspeitos e interveio. Um dos homens reagiu e acabou levando um tiro na perna, disparado pelo policial


postado em 05/03/2018 22:40 / atualizado em 05/03/2018 22:46

O suspeito foi atingido na perna por um disparo do policial militar, que alegou legítima defesa(foto: PMDF/Divulgação)
O suspeito foi atingido na perna por um disparo do policial militar, que alegou legítima defesa (foto: PMDF/Divulgação)
Após roubar dois celulares e sequestrar um carro com três ocupantes, na QNM 15, próximo ao Centro de Ensino nº 3 de Ceilândia, um homem foi surpreendido por um policial militar de folga, que presenciou a ação. Ao perceber que estava sendo seguido, o suspeito desceu do carro e apontou uma arma para o militar, que reagiu e deu um tiro na perna do homem. Ele foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros. 
 
De acordo com a Polícia Militar, por volta das 16h, o homem roubou os celulares de dois pedestres, entre a QNM 21 e 23. Durante a fuga, ele entrou no banco de trás de um carro, já na QNM 15, e fez três reféns: a motorista, um deficiente físico e uma mulher grávida de nove meses. Ainda segundo a corporação, o suspeito não permitiu que os ocupantes deixassem o carro e obrigou a condutora a dirigir. 
 
No entanto, um policial de folga presenciou a ação. "O militar passou a acompanhar o veículo. O bandido, no entanto, percebeu que estava sendo seguido, ordenou a parada, desceu do carro e tentou intimidar, apontando uma arma, que depois verificamos se tratar de uma arma falsa", contou o sargento Marcelo Henrique Rodrigues, responsável pela ocorrência. 
 
O assaltante foi encaminhado, estável, ao Hospital Regional de Ceilândia, onde está sob custódia. Os reféns foram liberados sem nenhum ferimento e os celulares roubados, recuperados. O policial militar que efetuou o disparo não teve o nome revelado e prestou depoimento. O caso foi registrado na 23ª DP (Ceilândia Sul).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade