Publicidade

Correio Braziliense

Crise hídrica: GDF flexibiliza restrições e divulga nova regra de captação

Com melhora no nível dos reservatórios, a Caesb poderá retirar até 3,3 mil litros de água por segundo do reservatório do Descoberto, enquanto agricultores passam a poder captar o recurso diariamente, e não mais em dias alternados


postado em 06/03/2018 15:32 / atualizado em 06/03/2018 15:39

Em medição na tarde desta terça-feira (6/3), o Descoberto chegou a 59,1%, enquanto o Santa Maria marcou 42,9%.(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
Em medição na tarde desta terça-feira (6/3), o Descoberto chegou a 59,1%, enquanto o Santa Maria marcou 42,9%. (foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
Quase um ano e dois meses após o início do racionamento no Distrito Federal, o governo flexibiliza as restrições e divulga nova regra captação que sinalizam o fim da crise hídrica na capital federal. A Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa-DF) autorizou a Companhia de Saneamento Ambiental (Caesb) a aumentar a vazão média mensal captada do reservatório do Descoberto para até 3,3 mil litros por segundo, acima dos 3,1 l/s permitidos anteriormente. 

Além disso, os produtores rurais estão autorizados a retirar água bruta do Descoberto todos os dias das 6h às 9h da manhã. Segundo a norma anterior, a retirada poderia ocorrer nas mesmas quantidades, porém, em dias alternados.

A decisão foi tomada amparada na melhora do nível dos reservatórios que abastecem a capital. Em medição na tarde desta terça-feira (6/3), o Descoberto chegou a 59,1%, enquanto o Santa Maria marcou 42,9%. No último sábado (3/3), o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) anunciou que o racionamento de água no Distrito Federal termina ainda neste ano. O socialista condicionou o fim das restrições ao consumo à finalização das obras do sistema de Corumbá IV, previsto para ser inaugurado até 28 de dezembro de 2018. 

Novas metas


A Adasa também divulgou a curva de acompanhamento para o Descoberto e o Santa Maria até o fim de 2018. A avaliação é feita com base nos níveis do reservatório, cuja alteração se dá em razão da situação climática, das entradas de água trazidas pelos afluentes e das saídas, oriundas do consumo pela população, do consumo dos agricultores e da evaporação. As últimas metas, divulgadas em dezembro de 2017, foram batidas com folga pelos dois reservatórios.

Segundo a previsão, a expectativa é de que o Descoberto termine maio com 69%, e feche o ano com 29% da capacidade total, mesma expectativa para o sistema Santa Maria. 

Confira as previsões: 

Descoberto

Março: 65%
Abril: 70%
Maio: 69%
Junho: 64%
Julho: 55%
Agosto: 46%
Setembro: 35%
Outubro: 24%
Novembro: 30%
Dezembro: 37%

Santa Maria

Março: 45%
Abril: 50%
Maio: 50%
Junho: 49%
Julho: 45%
Agosto: 40%
Setembro: 35%
Outubro: 31%
Novembro: 29%
Dezembro: 29%

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade