Publicidade

Correio Braziliense

Greve dos vigilantes continua nesta sexta-feira

A paralisação já dura nove dias e prejudica o funcionamento normal dos serviços públicos em todo o DF


postado em 08/03/2018 22:19 / atualizado em 09/03/2018 00:28

Greve dos vigilantes altera rotina do INSS e bancos da cidade(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
Greve dos vigilantes altera rotina do INSS e bancos da cidade (foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
 
Em assembleia geral realizada nesta quinta-feira (8/3), os vigilantes decidiram manter a greve. Com isso, os bancos continuam fechados. Os serviços em agências do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) ficaram restritos apenas a clientes que fizeram agendamento prévio. E, de forma geral, todos os órgãos públicos também sofrem prejuízos com falta de trabalhadores da área. 
 
Porém, com o apoio da Polícia Militar, alguns parques vinculados ao Instituto Brasília Ambiental (Ibram) estão abrindo. No caso do Jardim Botânico, que tem programação especial para a semana por conta do aniversáriode 33 anos do local, o funcionamento será normal, das 9h às 17h. 
 
O Sindicato dos Vigilantes (Sindesv) aguarda resposta do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região quanto ao recurso protocolado pela entidade pedindo a suspensão da liminar do próprio tribunal, que decretou a ilegalidade da greve.  

A categoria declarou a paralisação na em 28 de fevereiro, reivindicando reajuste de 3,10% no salário e aumento de 6,8% no auxílio-alimentação, além de manutenção das cláusulas sociais, como seguro de vida e plano de saúde. De acordo com os vigilantes, a paralisação só será encerrada caso as empresas aceitem a proposta imposta pelo Sindesv, sem punir os que aderiram à paralisação. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade