Publicidade

Correio Braziliense

Número de mortes cai em vias que tiveram limite de velocidade reduzido

Em Águas Claras, as avenidas das Araucárias e das Castanheiras tiveram a velocidade máxima reduzida de 60 para 50 Km/h e o número de mortes foi zerado


postado em 09/03/2018 16:53

(foto: Arthur Menescal/Esp. CB/D.A Press)
(foto: Arthur Menescal/Esp. CB/D.A Press)
Desde 2016, o Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) vem reduzindo o limite de velocidade em algumas vias, com o intuito de zerar o número de mortes em acidentes. E um estudo conduzido pela Gerência de Estatística da autarquia mostra a medida vem, de fato, mostrando resultados positivos.

Em Águas Claras, as avenidas das Araucárias e das Castanheiras tiveram a velocidade máxima reduzida de 60 para 50 Km/h em 1º de abril de 2016. Nos 12 meses anteriores à redução, a primeira via teve uma morte e 36 feridos. Nos 12 meses seguintes, nenhuma morte foi registrada e o número de feridos caiu para 22. Já na avenida das Castanheiras, não houve morte e o índice de feridos caiu de 24 para 19.

Em Taguatinga, os limites de velocidade foram alterados em cinco vias: Comercial Norte e Sul, Samdu Norte e (parte da) Sul e LJ2. A maior redução no número de morte foi na Comercial Norte, que caiu de três para zero. A única que ainda teve mortes depois da redução foi a Samdu Sul, onde uma pessoa perdeu a vida. Apesar disso, o número de feridos em acidentes na pista caiu de 30 para 24.

O diretor-geral do Detran, Silvain Fonseca, comemora os índices e pede a colaboração dos brasilienses para que o trânsito no DF fique cada vez mais seguro. "Cabe também à sociedade a mudança de comportamento. No trânsito, o respeito tem que ser mútuo e o maior deve proteger o menor", afirmou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade