Publicidade

Correio Braziliense

Mutirão contra o câncer atende 114 pacientes no Hospital de Base

O objetivo da ação é diminuir a fila de consultas oncológicas


postado em 11/03/2018 09:56 / atualizado em 11/03/2018 20:15

O mutirão previa atender até 160 pacientes; 264 estão na fila(foto: Mariana Raphael/Secretaria de Saúde do Distrito Federal)
O mutirão previa atender até 160 pacientes; 264 estão na fila (foto: Mariana Raphael/Secretaria de Saúde do Distrito Federal)


O Instituto Hospital de Base (IHB) realizou neste sábado (10/03) a primeira força-tarefa de oncologia na instituição. A expectativa era a de que a ação atendesse até 160 pacientes de primeira consulta, direcionados pela Central de Regulação da Secretaria de Saúde do Distrito Federal. De acordo com o IHB, 114 pacientes foram atendidos, outros 39 que estavam na fila não compareceram.

O mutirão é o primeiro evento deste estilo, desde que o Hospital de Base começou a funcionar como instituto. A ação envolve aproximadamente 60 profissionais, entre eles, médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, equipe administrativa e voluntários. Foram realizadas consultas de oncologia clínica, radioterapia e cuidados paliativos.

O diretor-presidente do IHB, Ismael Alexandrino, afirma que há ao menos 264 pacientes aguardando a primeira consulta, pós diagnóstico, na rede pública de saúde do DF. “O Instituto identificou que a rede da Secretaria de Saúde tem uma fila muito grande de pacientes aguardando primeira consulta, pós diagnóstico, no seguimento de oncologia. Então, resolvemos fazer uma força tarefa multiprofissional para que essa fila seja enxugada”, destaca.

O objetivo da instituição é atender todas as pessoas da lista ainda este mês. A primeira consulta, pós diagnóstico, é feita para definir a melhor linha de tratamento para a doença. Na ação, o paciente sai do instituto com a consulta subsequente marcada para que o tratamento seja realizado.

O projeto está sendo organizado pelas Diretorias de Atenção à Saúde e Adjunta Sistêmica, Gerências de Resolutividade, Medicina Interna, Atendimento e Enfermagem do IHB, com o apoio da Rede Feminina de Combate ao Câncer.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade