Publicidade

Correio Braziliense

Família aguarda liberação de corpos de mãe e filhos mortos em Águas Lindas

Os investigadores apontam um amigo da vítima como principal suspeito e tentam obter a prisão preventiva


postado em 12/03/2018 12:30 / atualizado em 12/03/2018 12:34

(foto: Arquivo pessoal)
(foto: Arquivo pessoal)
Os familiares de Suzete Miranda, 32 anos, aguardam a liberação do corpo dela e dos dois filhos, de 4 e 6 anos, pelo Instituto Médico Legal (IML) de Formosa. Os três foram encontrados mortos no domingo (11/3), dentro de casa, no bairro Jardim Guaíra 2, em Águas Lindas de Goiás (GO), a 50km de Brasília. A intenção dos parentes é realizar o velório ainda nesta segunda-feira (12/3), no cemitério da cidade goiana.  
 
Embora os corpos tenham sido encontrados no domingo, suspeita-se de que o crime tenha acontecido na sexta-feira (9/3), por causa do estado avançado de decomposição. Os agentes do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) da região prenderam um amigo da vítima, que, durante interrogatório, negou participação nos homicídios. De acordo com o delegado responsável pelo caso, Cléber Martins, o homem caiu em contradição no depoimento e continua como suspeito do crime.  
 
O homem foi conduzido ao Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops), mas como não foi possível configurar o flagrante, o delegado tenta aprovação para a prisão preventiva do investigado. O Correio entrou em contato com o GIH, mas até a última atualização desta reportagem, não obteve retorno.  
 
No boletim de ocorrência, costa que Suzete foi vista pela última vez na sexta-feira (9/3), quando teria ido à casa da irmã deixar outro filho, de 12 anos. O cunhado dela, preocupado com o desaparecimento, foi até a residência da vítima e a encontrou com os filhos, sem vida, acionando a Polícia Militar.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade