Publicidade

Correio Braziliense

Outono começa dia 20 e muda o clima no DF, mas chuvas seguem até maio

Com a chegada da estação, o tempo mudará gradualmente de quente e úmido para frio e seco


postado em 13/03/2018 12:10 / atualizado em 13/03/2018 12:10

A previsão para esta terça-feira (13/3) é de céu encoberto a nublado com pancadas de chuvas em áreas isoladas(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
A previsão para esta terça-feira (13/3) é de céu encoberto a nublado com pancadas de chuvas em áreas isoladas (foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
 
O verão está chegando ao fim. O outono começa às 13h15 de 20 de março e termina às 7h7 de 21 de junho, no Equinócio, que marca o início do inverno. Para os moradores do Distrito Federal, isso significa que o tempo deve passar, gradualmente, de úmido para seco. Assim, a tendência, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), é que o tempo se mantenha bastante chuvoso até a primeira quinzena de maio.   
 
O meteorologista do Climatempo, Alexandre Nascimento, explica que o calor e a umidade se invertem ao longo dos três meses. "Isso ocorre porque a energia do Sol chega de forma igualitária aos dois hemisférios." De acordo com ele, isso significa diminuição das chuvas, principalmente na região Centro-Oeste.   
 
O especialista ressalta que o fenômeno ocorre por causa da massa de ar seca que vem de regiões polares. "Isso está muito associado à presença dos biomas, principalmente do cerrado, que apresenta tempos de chuva bem definidos", comenta. Os brasilienses ainda podem aproveitar alguma chuva até junho, quando a seca, de fato, deve começar. 
 
Nesta terça-feira (13/3), os brasilienses terão mais um dia de chuva. De acordo com o Inmet, o céu ficará de encoberto a nublado, com pancadas de chuvas em áreas isoladas. Os termômetros registraram 19°C durante a madrugada e podem chegar a 30°C. A umidade relativa de ar fica entre 95% e 40%.    
 

Abastecimento  

Com o aumento das chuvas no Distrito Federal, o volume dos reservatórios que abastecem as regiões administrativas passou a subir. De acordo com o último dado divulgado pela Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico (Adasa), divulgado nesta terça-feira (12/3), o nível da barragem do Descoberto estava em 63,5% e o de Santa Maria, em 45,2%.  
 
A bacia do Descoberto beirou os 5% no fim de novembro do ano passado, quando registrou o menor nível da história. A chuva foi o principal influenciador no aumento do volume. Até sexta feira (9/3), o Inmet havia medido 102 milímetros de chuva. Isso significa que, em nove dias, choveu mais da 50% do previsto para março, que é 180,6 milímetros. Em fevereiro, as precipitações também foram acima da média. No total, o Inmet registrou 272 milímetros acumulados de chuva, cerca de 25% a mais que os 217,5mm previstos.  

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade