Publicidade

Correio Braziliense

Fórum Mundial da Água deve atrair mais de R$ 40 milhões para o DF

A expectativa é de que turistas do Brasil e do mundo ocupem 80% das vagas do setor hoteleiro e gastem com alimentação, transporte, passeios e presentes


postado em 14/03/2018 19:03 / atualizado em 14/03/2018 19:04

(foto: Tony Winston/Agência Brasília)
(foto: Tony Winston/Agência Brasília)

 

A programação do 8º Fórum Mundial da Água começa neste sábado (17/3), às 9h, com inauguração da Vila Cidadã e da feira de exposições, na área externa do Estádio Mané Garrincha. A programação é aberta para o brasiliense, conta com palestras, espaços para crianças e até exibições de cinema, mas é preciso se inscrever no site, onde também é possível conferir a agenda do evento. As reuniões e debates, por sua vez, ocorrerão no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, de 18 a 23 de março.

O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, divulgou, na manhã desta quarta-feira (14), os números e expectativas para o evento, o primeiro Fórum Mundial da Água a ocorrer na América Latina. Estarão presentes o presidente da Associação Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Miroslav Laj%u010Dák, e a diretora-geral da Unesco, Audrey Azoulay, além de 10 chefes de Estado.

Serão mais de 300 sessões de debates, envolvendo cientistas, políticos e representantes de movimentos sociais. Além disso, o encontro tem 12,9 mil inscritos, sendo cerca de 6 mil estrangeiros. Com um investimento de cerca de R$ 25 milhões por parte do governo, promete atrair mais de R$ 40 milhões para a capital. A expectativa é de que turistas do Brasil e do mundo ocupem 80% das vagas do setor hoteleiro e gastem com alimentação, transporte, passeios e presentes.

Além dos cientistas, políticos e representantes de movimentos sociais, o GDF espera receber pelo menos 4,3 mil estudantes da rede pública de ensino. “Desde a primeira infância até jovens e adultos”, afirmou o governador. Na programação para crianças e jovens, está previsto o cantinho da leitura, oficina de robótica e museu e trilha do Cerrado. “Queremos que o Fórum deixe um legado para Brasília e para o Brasil de uma nova consciência em relação ao tema água”, destacou Rollemberg.

 

Programação diversificada

 

A programação cultural do evento conta com as atrações como as bandas Ciclone na Moringa e Beirão, o músico Jorge Mautner e o grupo Pé do Cerrado. Além do Mané Garrincha e do Centro de Convenções Ulysses Guimarães, o Cine Brasília e o Parque da Asa Delta, no Lago Sul, sediarão eventos que fazem parte da programação do Fórum.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade