Publicidade

Correio Braziliense

Homem tenta recuperar CNH dirigindo sem habilitação e embriagado

O envolvido teve a carteira recolhida em uma fiscalização da PMDF na noite anterior e foi buscá-la ainda sob efeito de álcool, na sede da Polícia Rodoviária


postado em 26/03/2018 22:00 / atualizado em 26/03/2018 22:21

Na sede do Batalhão de Policiamento Rodoviário, o homem assoprou o bafômetro, que indicou álcool no sangue(foto: André Violatti/Esp. CB/D.A Press)
Na sede do Batalhão de Policiamento Rodoviário, o homem assoprou o bafômetro, que indicou álcool no sangue (foto: André Violatti/Esp. CB/D.A Press)

Autuado por se recusar a assoprar o bafômetro, um homem teve a CNH recolhida pela Polícia Militar do Distrito Federal na noite deste domingo (25/3). Ao tentar recuperar a habilitação, nesta segunda (26/3) pela manhã, o mesmo condutor foi até a sede do Batalhão de Policiamento Rodoviário (BPRV) buscar o documento dirigindo e, mais uma vez, com sinais de embriaguez. No local foi realizado o teste do bafômetro, que apontou 0,33mg/L de álcool no sangue. 

Em menos de 12 horas o homem foi autuado por se recusar a fazer o teste do bafômetro, por dirigir sem a habilitação - indo até o batalhão conduzindo o veículo sozinho - e por dirigir embriagado, como apontou o exame feito pelos policiais nesta segunda. Juntas, as multas pelas três infrações ultrapassam os R$ 8,8 mil. 

De acordo com a PMDF, o homem saiu do batalhão acompanhado por um terceiro, que veio buscá-lo.  "Por pouco ele não fica preso, porque 0,34mg/L configura crime", afirmou o major Keldison Sousa, comandante do BPRV. 

Além do pagamento das multas, o homem vai responder a três processos administrativos do Departamento de Estradas de Rodagem e pode perder a carteira. "Ele vai poder vir buscar a CNH aqui, desde que não venha novamente conduzindo o veículo, senão será autuado mais uma vez. E para sair dirigindo, vai ter que fazer o teste do bafômetro", garantiu o major Keldison. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade