Publicidade

Correio Braziliense

Policiais prendem criminosos após assalto a loja de celulares na Asa Norte

Os quatro homens só foram alcançados em Santo Antônio do Descoberto (GO), depois de serem cercados por militares da PMDF e da PMGO


postado em 28/03/2018 23:28 / atualizado em 28/03/2018 23:30

Policiais encontraram duas armas e 44 celulares roubados com o grupo(foto: PMDF/Divulgação)
Policiais encontraram duas armas e 44 celulares roubados com o grupo (foto: PMDF/Divulgação)


A Polícia Militar prendeu em flagrante um grupo de quatro assaltantes depois de a quadrilha roubar uma loja de celulares na Asa Norte. O crime aconteceu nesta quarta-feira (28/3), na loja da operadora Vivo, localizada no Edifício Varig. O grupo havia roubado 44 telefones do estabelecimento, mas foram detidos uma hora depois, em Santo Antônio do Descoberto (GO). 

Funcionários da loja acionaram a polícia após o assalto, o segundo no local desde janeiro. Uma equipe do batalhão de Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam) perseguiu o grupo por cerca de 50km. Os criminosos só se renderam depois de serem cercados por veículos da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) e de Goiás (PMGO).

Comandante da Rotam, o Major Cláudio Peres conta que a equipe do batalhão foi responsável pela prisão de um grupo de criminosos que roubou a loja em janeiro. Depois de serem acionados, os policiais encontraram a quadrilha e deram início à perseguição. "Um helicóptero da PMDF deu apoio e, com o cerco das duas polícias, eles (assaltantes) se entregaram sem resistência. Os quatro tinham diversas passagens por crimes como roubo e porte ilegal de armas", detalhou. 

Ainda de acordo com Cláudio Peres, o grupo foi encaminhado ao Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp), da Polícia Civil de Goiás (PCGO), onde foi lavrado um auto de prisão em flagrante para o grupo. Com eles, os policiais militares encontraram duas armas e recuperaram os 44 celulares roubados. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade