Publicidade

Correio Braziliense

Adolescentes acusados de jogar mãe e filha de ônibus são apreendidos

Um dos jovens apreendido e confessou o crime. Policiais procuram a arma do crime


postado em 03/04/2018 17:30 / atualizado em 03/04/2018 19:53

(foto: Reprodução/Vídeo)
(foto: Reprodução/Vídeo)
 

Policiais civis apreenderam dois adolescentes, de 15 e 16 anos, acusados de serem os autores do assalto a ônibus em Samambaia em que mãe e filha caíram do coletivo em movimento, na última quinta-feira (29/3).

 

De acordo com o delegado Juvenal de Oliveira Campos, chefe da Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA), um deles confessou ter praticado o assalto. O outro prestava depoimento até o fim da tarde desta terça-feira (3). 

 

Com base nos depoimentos, Juvenal contou que mãe e filha pularam do ônibus, em meio ao desespero de todos, durante o assalto. "Mesmo que elas não tenham sido jogadas, o pânico causado pelo assalto foi o que resultou no fato de elas terem saltado do coletivo. Indiretamente, o ocorrido é culpa dos adolescentes e, portanto, será um agravante na pena", afirmou o delegado-chefe. 

 

Imagens do circuito interno de monitoramento do coletivo assaltado foram entregues pela empresa dona do veículo, a Urbi Mobilidade. Elas mostram os suspeitos e as duas vítimas caindo do ônibus. 

 

A ação

Segundo informações da Polícia Civil, os adolescentes teriam entrado no ônibus como passageiros quando anunciaram o assalto. Como o coletivo estava parado — não foi esclarecido se em uma parada ou em um semáforo —, algumas pessoas aproveitaram para descer. Um dos jovens agressores saiu do coletivo e ameaçou as vítimas, obrigando-as a voltarem para o interior do veículo. 

 

Juvenal acredita que, por conta de o ônibus estar parado, mãe e filha decidiram sair. "A princípio, o coletivo estava parado e elas pularam. Só que o veículo andou e, segundo o depoimento do motorista, ele sentiu que passou por cima de algo, que possivelmente seria o corpo da mulher", explicou.

 

No entanto, o delegado-chefe da DCA frisou que o atropelamento foi uma fatalidade, pois o condutor não teria como prever o desespero das vítimas. O restante das filmagens serão analisadas para constatar se o ovo foi ou não roubado pelos suspeitos

 

Procurada, a família das vítimas apenas informou que o estado de saúde da mãe e filha é estável.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade