Publicidade

Correio Braziliense

Chuva causa transtorno e alagamentos em diversos pontos do DF

A volta para casa, no horário de pico, foi ainda mais complicada, já que a tempestade começou no início da noite desta terça-feira


postado em 03/04/2018 19:39 / atualizado em 03/04/2018 20:54

(foto: Luís Nova/Esp. CB/D.A Press)
(foto: Luís Nova/Esp. CB/D.A Press)
 
Motoristas ficaram ilhados nas tesourinhas da 210 Norte devido ao alagamento provocado pelas fortes chuvas que caíram no fim da tarde e início da noite desta terça-feira (3/4). Outros transtornos provocados pelas precipitações foram os picos de energia, registrados em diversos pontos de Brasília como Asa Sul, Sudoeste e Cruzeiro, que chegaram a ficar sem luz por horas.
 
A volta para casa, no horário de pico, foi mais complicada que o normal, já que a tempestade começou por volta das 18h desta terça. O Corpo de Bombeiros do Distrito Federal (CBMDF) não registrou ocorrências durante as chuvas. Procurada pela reportagem, a Devesa Civil informou que não foi acionada para atender desabamentos ou alagamentos no DF. 

Sobre os apagões, a Companhia Energética de Brasília (CEB) informou que se trata de uma resposta automática dos dispositivos de segurança quando há descargas atmosféricas. "Quando um raio cai sobre a rede de energia, há um sistema que desliga e autoreliga para evitar queima de equipamentos. Neste momento, podem ocorrer picos", explicou a empresa, por meio da assessoria de imprensa. A CEB ressalta que em caso de queda de energia de maiores durações, o morador deve acionar a companhia pelo número 116, para que sejam enviadas equipes de manutenção.

Ver galeria . 7 Fotos Luís Nova/Esp. CB/D.A Press
(foto: Luís Nova/Esp. CB/D.A Press )
 
 
O Instituto de Metereologia já havia informado, ainda na segunda-feira (2/4), que a semana seria de chuvas intensas. "Calor e umidade favoreceram a formação de nuvem de tempestade. A chuva atingiu praticamente todo o DF e houve grande incidência de raios principalmente na região central e  em direção a Sobradinho", detalhou o meteorologista do instituto Mamedes Luiz Melo. A previsão é de chuva até domingo (8/4).
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade