Publicidade

Correio Braziliense

Vivo é investigada por suposto uso indevido de dados de clientes

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) instaurou inquérito civil público contra a Vivo, que estaria utilizando as informações para filmes publicitários


postado em 04/04/2018 14:14 / atualizado em 04/04/2018 16:42

A operadora telefônica Vivo é investigada pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) por uso ilegal de dados pessoais dos clientes. De acordo com inquérito civil instaurado pela Justiça na última segunda-feira (2/4), a empresa, que conta com 73 milhões assinantes, estaria utilizando as informações para fins publicitários por meio da plataforma Vivo Ads.

"A empresa promete fornecer publicidade usando dados qualificados dos clientes, como perfil, localização, comportamento de navegação, lugares frequentados e hábitos dos consumidores", destaca o MPDFT. As informações levantadas pela plataforma são boas opções para que haja segmentação e direcionamento de conteúdo, o que é vantajoso para os anunciantes.
.
Na denúncia consta, ainda, que o levantamento torna possível saber até se os assinantes passam por tratamentos de saúde, por exemplo. A investigação pretende descobrir se dados como esses estariam sendo utilizados de maneira imprópria. Contudo, a empresa de telefonia afirma cumprir a legislação, de modo a não fazer uso ilegal das informações pessoais.

Em nota, a Vivo enfatiza que não compartilha as informações com anunciantes e que a publicidade divulgada na plataforma de marketing é apresentada pela própria empresa, mediante permissão do assinante. "A autorização é concedida, por exemplo, por meio do termo de adesão do serviço móvel e a qualquer momento o cliente pode cancelá-la em canais de atendimento da Vivo", informou em nota

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade