Publicidade

Correio Braziliense

Secretários se filiam ao PSB para fortalecer pré-candidatura de Rollemberg

O partido recebeu 18 novos integrantes. Em discurso, eles detalharam assuntos de interesse da campanha para as eleições


postado em 06/04/2018 06:49 / atualizado em 06/04/2018 06:32

Com a filiação dos secretários, a intenção do governo é fortalecer o partido para as eleições(foto: Luis Nova/Esp. CB/D.A Press)
Com a filiação dos secretários, a intenção do governo é fortalecer o partido para as eleições (foto: Luis Nova/Esp. CB/D.A Press)
 
Do executivo para o legislativo: nomes de confiança do governo oficializaram ontem a filiação ao PSB. Em cerimônia lotada, se associaram ao partido do governador Rodrigo Rollemberg Leany Lemos (secretária de Planejamento, Orçamento e Gestão), Leila Barros (secretária de Esporte, Turismo e Lazer), Thiago Jarjour (adjunto de Ciência e Tecnologia), Maria de Lourdes Abadia (secretária de Assuntos Estratégicos) e Virgílio Neto (subsecretário de Políticas Estratégicas da Secretaria de Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos). A previsão é de que eles deixem os cargos hoje para concorrer às eleições. 

Com a transição, o governador Rodrigo Rollemberg monta uma estratégia para fortalecer o partido e a própria candidatura à reeleição. Em discurso, Thiago Jarjour destacou esse foco: "Nós vamos reeleger o governador, vamos eleger deputados federais, distritais e senadores. A boa política se faz escolhendo lado e com lealdade", disse Jarjour, que deve concorrer a distrital. 

A ex-atleta de vôlei e atual secretária de Esportes, Leila Barros, explicou o motivo do alinhamento ao partido: "Eles me deram a oportunidade de mostrar que eu não sou só atleta, mas cidadã, mulher, de Brasília. Prezo demais os meus amigos, companheiros de governo, ao PSB. Estou muito feliz. Fé na luta, que agora ela vai começar". Ao Correio, Leila, que até então indicava a disputa por um lugar na Câmara Legislativa, levantou outra possibilidade. "Senadora, mas ainda estou estudando", disse. Quem também deve entrar na disputa pelo Senado é a secretária de Planejamento Leany Lemos. Em entrevista à coluna Eixo Capital afirmou: "Quero ser a primeira Senadora de Brasília". 

Já a fundadora do PSDB no Distrito Federal e ex-governadora Maria Abadia deixa os tucanos depois de 30 anos. "Tenho medo de, em vez de dizer PSB, colocar mais uma letra. Mas, se isso acontecer, me desculpem, porque agora eu sou PSB", brincou. 

Com a mudança de sigla, Abadia provavelmente concorrerá a um lugar na Câmara dos Deputados. "Eu não vim para diminuir e dividir, mas somar e multiplicar nesta campanha. Só temos dois caminhos: vencer ou vencer", discursou. Com ela veio o colega de partido, Virgílio Neto. "A partir de agora estou entrando no PSB. Ainda como pássaro, deixando o tucano e virando pomba", disse.

"Vi um desfile de políticos vocacionados, com compromisso, fortes, que vão às ruas com muita alegria para defender o nosso legado. Chegou a hora da verdade, de quem tem compromisso com Brasília", comemorou Rollemberg. 

Ao todo, foram 18 novos filiados à legenda, com a entrega da ficha feita por Rollemberg, que também é secretário do partido. Nos discursos, foram levantadas bandeiras como saúde, educação, luta contra as drogas, esporte e regularização fundiária.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade