Publicidade

Correio Braziliense

Equipe médica apelida bebê encontrado em parada de Lucas Guerreiro

O recém-nascido foi encontrado com cordão umbilical e placenta no Riacho Fundo 1. Polícia Civil investiga o caso


postado em 09/04/2018 20:27 / atualizado em 09/04/2018 20:27

Agente de portaria Ayrton Bezerra encontrou o pequeno Lucas em um ponto de ônibus da QS 4 do Riacho Fundo 1(foto: Facebook/Reprogução)
Agente de portaria Ayrton Bezerra encontrou o pequeno Lucas em um ponto de ônibus da QS 4 do Riacho Fundo 1 (foto: Facebook/Reprogução)
 
A equipe do Centro Obstétrico do Hospital Materno Infantil de Brasília (Hmib) apelidou o recém-nascido encontrado em uma parada de ônibus do Riacho Fundo 1. Os profissionais agora chamam o bebê de Lucas Guerreiro. O quadro de saúde da criança, que continua internada, é estável. Até a última atualização desta reportagem, nenhum parente havia comparecido ao hospital.  

O agente de portaria Ayrton Bezerra, 20 anos, encontrou o pequeno Lucas em um ponto de ônibus da QS 4 do Riacho Fundo 1. Ele estava indo trabalhar por volta das 6h quando viu uma caixa de papelão. Ao se aproximar, percebeu que o objeto estava se mexendo e escutou um choro. O jovem ainda pensou se tratar de algum animal doméstico abandonado, mas, ao tirar o pano que cobria o pacote, encontrou a criança.  
 
Assustado, Ayrton entrou no meio da pista e parou um ônibus que passava. O motorista o ajudou a levar Lucas até o 21° Batalhão do Corpo de Bombeiros, localizado na região administrativa. Lá, o bebê recebeu os primeiros cuidados antes de ser encaminhado ao Hmib. O neném ainda estava com cordão umbilical e placenta. A Secretaria de saúde informou que Lucas é prematuro, nasceu aproximadamente na 34ª semana de gestação.  
 
O caso é investigado por agentes da 27ª Delegacia de Polícia (Riacho Fundo). A Divisão de Comunicação (Divicom) da corporação informou que ainda tenta localizar os responsáveis pela criança. A ocorrência está registrada como abandono de incapaz.
 
 
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade