Publicidade

Correio Braziliense

Iesb recebe honraria na Câmara Legislativa e homenageia o Correio

O centro universitário recebeu o reconhecimento pelos 20 anos de fundação. A Casa concedeu também moção de louvor ao diretor executivo do Correio Braziliense


postado em 13/04/2018 18:48

A deputada distrital Celina Leão entregou as homenagens ao diretor executivo do Correio, Guilherme Machado, e à reitora do Iesb, Eda Coutinho(foto: Luis Nova/Esp. CB/D.A Press)
A deputada distrital Celina Leão entregou as homenagens ao diretor executivo do Correio, Guilherme Machado, e à reitora do Iesb, Eda Coutinho (foto: Luis Nova/Esp. CB/D.A Press)

 
Em sessão solene nesta sexta-feira (13/4), a Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) homenageou os 20 anos do Centro Universitário Iesb. A reitora e fundadora da instituição de ensino, Eda Coutinho Barbosa Machado, recebeu as honrarias. 

Os filhos da reitora, Liliane e Edson Machado, fizeram um breve discurso em homenagem à mãe e à história da faculdade. Emocionada com o tributo, Eda lembrou a história do Iesb e mencionou pessoas e instituições que se fundem à trajetória da faculdade, entre elas, o Correio“Eu resolvi homenagear o Correio Braziliense porque foi um grande parceiro para o Iesb. Pela primeira vez, eu vi um jornal sendo parceiro de um vestibular, as questões da prova eram baseadas em suas matérias”, relatou.

O diretor executivo do jornal, Guilherme Machado, recebeu a moção de louvor. Em seu discurso, destacou o valor do Iesb para a capital. “Esse é um reconhecimento de um trabalho de 20 anos. Uma instituição nascida em Brasília e que hoje é referência nacional, é mais do que merecida uma homenagem da Câmara, que representa o povo, e o Correio, como porta-voz do Distrito Federal, tem a obrigação de fazer a cobertura de uma homenagem como esta."

Eda também homenageou profissionais que a auxiliam diariamente em seu dever social. Ela contou um pouco de sua história frente à instituição. “Não nos importávamos em ficar grandes, queríamos uma boa qualidade no ensino", disse.

A deputada distrital Celina Leão (PP), que presidiu a sessão, destacou a razão de promover a homenagem. “A história de Brasília se confunde com a do Iesb, porque o centro universitário tem um cuidado social, ele quer formar cidadãos preocupados com os outros. A Eda é uma referência para nós, é uma mulher corajosa, poderosa, humana, sensível. A Câmara Legislativa está muito feliz em fazer essa homenagem.”

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade