Publicidade

Correio Braziliense

Operação identifica 422 motoristas com CNH suspensa e outras 29 cassadas

Além de multa, condutor suspenso pode responder processo e precisar refazer o procedimento de habilitação


postado em 30/04/2018 14:55 / atualizado em 30/04/2018 15:15

Detran realiza operação para identificar condutores com cassação ou suspensão da CNH(foto: Crédito: Detran/Divulgação)
Detran realiza operação para identificar condutores com cassação ou suspensão da CNH (foto: Crédito: Detran/Divulgação)
 
Em um ano, o Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) identificou 422 motoristas com carteira suspensa que continuavam dirigindo pelas ruas do DF. Outros 29 conduziam os veículos com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) cassada. Os agentes constataram as irregularidades pela Operação Pontos para a Vida (PPV).
 
Após cruzar informações dos condutores com as infrações no registro dos veículos, o Detran fez um levantamento que apontou o descumprimento da cassação e do direito suspenso por 1,5 mil motoristas. Com essa verificação, o Detran orientou que os agentes de fiscalização de trânsito abordassem os infratores. 

Desde o início da Operação Pontos para a Vida, 119 condutores foram levados para delegacias e 70 processos judiciais foram abertos. Destes, 23 com transação penal. A ação tem objetivo de identificar condutores que tiveram o direito de dirigir suspenso ou cassado e, mesmo assim, cometeram infrações de trânsito.  

Punição 

O motorista que tem a carteira suspensa e mesmo assim é flagrado dirigindo responde pelo processo de cassação da CNH e recebe multa de RS 880,41. Para conduzir um veículo novamente, é preciso esperar dois anos e realizar todo o processo de habilitação novamente, como na primeira vez que tirou a carteira. 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade