Publicidade

Correio Braziliense

Defensoria Pública tem pela primeira vez uma mulher na direção

No discurso de posse, Maria José Silva Souza de Nápolis, destacou a importância do combate à exclusão social


postado em 02/05/2018 21:50 / atualizado em 02/05/2018 22:00

A nova defensora pública-geral do Distrito Federal, Maria José Silva Souza de Nápolis, assume a direção até 2020(foto: Renato Araújo/Agência Brasília)
A nova defensora pública-geral do Distrito Federal, Maria José Silva Souza de Nápolis, assume a direção até 2020 (foto: Renato Araújo/Agência Brasília)

A defensora pública Maria José Silva Souza de Nápolis é a primeira mulher a assumir o cargo mais alto do órgão do Distrito Federal. A solenidade de posse ocorreu nesta quarta-feira (2/5), no Salão Branco do Palácio do Buriti. A titular assume os trabalhos durante o biênio 2018-2020. 
  
Maria José foi escolhida entre três candidatos ao posto. Os outros dois — João Carneiro Aires e Danniel Vargas — serão subdefensores públicos-gerais, os responsáveis por auxiliar o trabalho de chefia.
 
No discurso de posse, a nova diretora ressaltou: “Como é grande minha satisfação em poder conduzir essa instituição que, dia após dia, declara guerra, enfrenta e combate o muro invisível da exclusão". 

Perfil 

 
Maria José nasceu no Acre em 1981. É uma dos nove filhos de um pedreiro com uma auxiliar de serviços gerais. Quando menina, estudou em escola pública no estado de origem. Ela se formou em direito pelo Centro de Ensino Superior de Jataí-GO (Cesut) e fez pós-graduações em direito constitucional e civil. 

Na carreira profissional, atuou no Ministério Público de Goiás como assessora de Promotor de Justiça e de Procurador de Justiça e também foi professora do Centro Universitário do Distrito Federal. Na Defensoria Pública do DF desde 20017, foi eleita duas vezes para integrar o conselho superior do órgão. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade