Publicidade

Correio Braziliense

Volume do reservatório do Descoberto cai pela primeira vez no ano

Rodízio no abastecimento de água chega ao fim o DF no dia 15 de junho


postado em 11/05/2018 12:34 / atualizado em 11/05/2018 12:34

O reservatório do Descoberto é responsável pelo abastecimento de 1,5 milhão de pessoas(foto: Breno Fortes/CB/D.A Press)
O reservatório do Descoberto é responsável pelo abastecimento de 1,5 milhão de pessoas (foto: Breno Fortes/CB/D.A Press)
 
O reservatório do Descoberto, responsável pelo abastecimento de 1,5 milhão de pessoas, deu início em 23 de novembro de 2017 a uma escalada que fez com que o seu volume útil subisse de 5,5% (o menor nível da história) para 91,7% em menos de seis meses. Essa ascensão foi interrompida nesta sexta-feira (11/5), quando foi registrado a primeira queda na quantidade de água neste ano. 

Medição da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa) mostrou que o volume do reservatório caiu 0,1 ponto percentual, marcando 91,6%. Mesmo pequena, a queda mostra o começo dos impactos da estiagem nas bacias hidrográficas da capital federal. 

Na quinta-feira (3/5), o governador Rodrigo Rollemberg anunciou que o racionamento de água chega ao fim em 15 de junho. No dia seguinte, o presidente da Adasa, Paulo Salles, convocou uma coletiva de imprensa na sede do órgão para anunciar as projeções para os próximos meses. Se o consumo de água voltar ao mesmo nível do período pré-racionamento, o Descoberto poderia secar ainda em outubro. 

A expectativa do governo é que a economia de 12% no uso de água durante o período de racionamento seja mantido. Se isso ocorrer o Descoberto deve chegar ao fim do período de seca com cerca de 20% do volume. Além disso, a expectativa do GDF é colocar em funcionamento a Sistema Produtor de Água do Corumbá IV até o fim de dezembro.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade