Publicidade

Correio Braziliense

Vídeo: tiroteio em plena luz do dia assusta Águas Claras nesta segunda

Vídeo captou momento dos disparos. Veículos policiais e um helicóptero da Polícia Civil perseguiram os atiradores


postado em 14/05/2018 15:38 / atualizado em 15/05/2018 10:28

Dois veículos foram apreendidos na ação policial: um Chevrolet Cruze e esta caminhonete Ford Ranger. (foto: Augusto Fernandes/Esp.CB/D.A. Press)
Dois veículos foram apreendidos na ação policial: um Chevrolet Cruze e esta caminhonete Ford Ranger. (foto: Augusto Fernandes/Esp.CB/D.A. Press)

 
Um tiroteio provocou pânico entre moradores de Águas Claras na tarde desta segunda-feira (14/5), nas proximidades da Avenida Vereda da Cruz. Os disparos aconteceram por volta das 14h. Em seguida, teve início uma perseguição policial. Um vídeo obtido pelo Correio mostra o momento dos tiros. Na filmagem, feita por uma moradora, é possível ouvir ao menos cinco disparos e ver pessoas correndo pela rua.  
 
 
 
O tiroteio começou em uma perseguição policial a um grupo de três suspeitos de praticarem roubos a veículos em Águas Claras. De acordo com as informações da Polícia Civil, depois de agentes da Coordenação de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Corpatri/PCDF) abordarem os autores dos crimes, os homens reagiram e acabaram fugindo.

Na fuga, eles invadiram os trilhos de circulação do metrô, próximo à estação Arniqueiras. Um dos funcionários da estação, que prefere não ser identificado, afirmou ter acompanhado toda a ação. Ele conta que os criminosos pularam do lado externo para os trilhos por meio da cerca. Depois, um deles tentou sair pelas catracas e encontrou os policiais no meio do caminho. Ao tentar voltar para dentro, os seguranças impediram. Ele acabou preso, e os outros dois continuam foragidos. Além disso, dois veículos foram apreendidos – um Chevrolet Cruze e uma caminhonete Ford Ranger.

Apreensão 

As pessoas que passavam pelo local ficaram nervosas com a confusão. "Estava bastante apreensivo. O meu medo era de ser atingido por alguma bala perdida. Nunca pensei que passaria por uma situação assim. Graças a Deus, ninguém ficou ferido", disse Salvador de Carvalho, 55 anos, artesão que trabalha em frente à estação Arniqueiras.

Para que a Polícia Militar pudesse capturar os criminosos, foi necessário acionar um dispositivo de emergência que desligou a energia e, por causa disso, o Metrô parou de funcionar durante aproximadamente quatro minutos.
 
Segundo moradores, logo depois, um helicóptero da Polícia Civil passou a sobrevoar a região, enquanto veículos policiais tomaram as avenidas da cidade. A aeronave, em seguida, passou a ser vista sobre a estação do metrô de Arniqueiras.   

* Estagiário sob supervisão de Mariana Niederauer

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade